top of page
  • Foto do escritorPimenta Rosa

1ª edição do ‘Programa Trajetórias’ traz rede de apoio às pessoas trans

O Programa de apoio às pessoas trans junto ao Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+ possui três principais etapas e iniciou sua fase piloto em 08 de março, Dia da Internacional da Mulher, com iniciativas de acolhimento, empregabilidade e inclusão social, exclusivo para pessoas trans



Realizado pelo Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+ e pela Aliança Nacional LGBTI+ e diversas outras parcerias, o Programa Trajetórias, uma homenagem a Marcela Prado e Bruna Valim, possui etapas abrangentes de impacto social e tem duração de um ano em sua primeira edição, se propondo a ser um programa permanente em ação conjunta, oferecendo muitas possibilidades de interação das empresas com o movimento social organizado LGBTI+.

A inauguração foi feita com uma aula em Curitiba (Paraná) em 08 de março, Dia Internacional da Mulher. As inscrições aconteceram nos meses de Janeiro e Fevereiro, e a seleção e devolutiva das pessoas selecionadas já foi realizada e teve o objetivo de traçar um perfil psicossocial de pessoas em vulnerabilidade para melhor entendimento do seu momento de vida, da sua trajetória para melhor entendimento de como o programa poderia atendê-las.

Entre os objetivos do projeto, estão criar uma rede de apoio para pessoas trans e empoderá-las em relação aos seus objetivos pessoais e crescimento profissional, além de melhorar o modo como se apresentam para a vida, valorizando suas competências e fortalecendo a sinergia entre a comunidade trans e o mercado de trabalho, em um país que pelo décimo terceiro ano consecutivo lidera os índices de violência contra essa população.

Para isso, o projeto está dividido em três fases, com o objetivo de criar um vínculo que garanta sucesso diante de alguns desafios essenciais durante esta caminhada: acolhimento; inclusão educacional, e empregabilidade.

Em sua primeira edição, o programa atenderá os estados do Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo e Pernambuco. Além disso, serão incentivadas doações de computadores em bom estado de conservação (geralmente abandonados pelas empresas na mudança de parque tecnológico), auxílio na formatação de perfil de LinkedIn e curriculum com posicionamento profissional, custeio de formação escolar e/ou cursos de aperfeiçoamento, e outros suportes essenciais na manutenção de cada fase, para que as turmas consigam dedicar-se de modo a não desistirem no meio do caminho (internet, alimentação etc). Com a ajuda de parceiros institucionais, o programa prevê o encaminhamento de perfis formados para absorção no mercado de trabalho, ao lado das empresas que possuam ações afirmativas e valorizem times diversos, seja diretamente em seus bancos de currículo ou por meio de projetos como a Transempregos.

O Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+, por meio do seu Comitê de Impacto Social, tem sido o catalisador entre a articulação das 171 empresas signatárias e movimentos sociais, nessa ação conjunta que envolve Economia Circular, Investimento Social Privado, Voluntariado e conecta iniciativas de modo a ampliar o impacto por meio destas conexões estratégicas.

Para que todas as ações citadas acima sejam realizadas, o Programa Trajetórias conta com as parcerias da Casa Satine, Grupo Arcor, Íris Associação, Parada LGBT de São Paulo, Instituto Boa Vista, Circular Brain e Associação dos Profissionais de Propaganda. Além disso, nesta fase piloto, o projeto já recebeu o apoio da Intel, Veirano Advogados, Brown-Forman e Via Varejo.

No segundo semestre de 2023, a Cogna Educação abraçará a causa com a doação de 100 bolsas educacionais integrais para atender esta primeira edição. No início de 2024, o programa também alcançará as cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Recife.

Com potencial para expandir muito mais e em fase de lançamento, o projeto ainda busca inscrição de voluntários e captação de recursos diversos. Para tal, as instituições estão aceitando doações e voluntários para colaborar com as ações, portanto, se você tem interesse em contribuir, mande um email para rapha@forumempresaslgbt.com para mais informações.

O próximo desafio imediato tem sido garantir alimentação e condução para as 20 pessoas que estarão na sede do Grupo Dignidade (Curitiba) nos próximos 3 meses.

Nada seria do Programa Trajetórias se não fosse a proposta inicial da Aliança Nacional LGBTI+, conectado em rede a Casa Satine na triagem psicossociall (MS) (Link), o Grupo Arco Íris (RJ) (Link), a Associação da Parada LGBTI+ de São Paulo (Link) e o Instituto Boa Vista (PE) (Link), futuros acolhedores das próximas turmas.

Sobre o Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+

Em 2023, o Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+ completa dez anos de atuação permanente, em prol da promoção dos direitos humanos LGBTI+, no meio corporativo e na sociedade. Ao longo dos anos, o Fórum, que é fundamentado nos “10 Compromissos da Empresa com a Promoção dos Direitos LGBTI+”, tem articulado companhias dentro de temas que culminaram e culminam em ações mais efetivas no mercado profissional. Além disso, incentiva a construção de uma agenda de trabalho que tem gerado avanços significativos para a promoção da diversidade e inclusão em diferentes setores.

2 visualizações

Comentários


bottom of page