• Pimenta Rosa

'A luta continua' é o tema oficial da Parada do Orgulho LGBTQIA+ de Nova York 2021

A cobertura completa da 51ª Marcha do Orgulho LGBTQIA+ anual começa hoje (27/06), às 13 horas. Para assistir, baixe o aplicativo da ABC 7 New York, e procure o evento



Orgulho de Nova York - anteriormente conhecido como Orgulho Gay – será realizada virtualmente este ano, devido à pandemia de Covid-19, contando apenas com a participação presencial de grupos e organizações previamente cadastrados, e seguindo as atuais diretrizes para eventos públicos da cidade. O evento é uma celebração da cultura e do orgulho do coletivo LGTB + (lésbicas, gays, bissexuais e transexuais) na Big Apple. A boa notícia é que todos poderão participar da Marcha do Orgulho, bastando, para isto, baixar o aplicativo da ABC 7 New York e procurar o evento. Pela quinta vez consecutiva, a emissora apresentará performances ao vivo, entrevistas no ar e atividades emocionantes de marchas nas ruas. A transmissão começa hoje, a partir das 13 h, horário de Brasília, e vai até às 16h.


O tema deste ano é 'A luta continua'. Segundo os organizadores, a ideia é refletir sobre 'a multidão de batalhas travadas como país e como cidade'. Com a pandemia de coronavírus ainda em curso, explicam.


'Estamos no meio de muitas lutas diferentes, como questões de brutalidade policial, a alarmante taxa de homicídios para pessoas trans, dificuldades econômicas, desastres climáticos, esforços violentos para privar os eleitores, nossos direitos como comunidade sendo questionados no nível da Suprema Corte'.


Tudo o que você precisa saber sobre a 51ª Marcha anual


De acordo com publicação da emissora ABC 7 New York, o programa virtual apresentará grupos e organizações que normalmente saem às ruas para a Marcha do Orgulho de Nova York. Cada segmento destacará um dos cinco Grandes Marechais deste ano. Completando a programação, estão os Pop-Ups de março. À medida que as empresas locais se abrem para atividades internas, a Pride de Nova York vai reimaginar a experiência típica do Pride March Float, utilizando as áreas de ar livre de empresas locais em Manhattan.


Esses Pop-Ups exclusivos ajudarão a aumentar a visibilidade para proprietários de negócios locais fornecerem uma tela para designers e artistas desempregados e trazer uma vibração adicional de volta às ruas em junho. Um mapa interativo permitirá que os participantes encontrem suas atividades favoritas e aprendam mais sobre as organizações participantes.


Curiosidades do Orgulho de NYC


Drag queens retornam ao palco após um ano de apresentações virtuais

Para drag queens em todo o país, a pandemia os obrigou a fazer suas apresentações online. Pissi Myles, Jasmine Rice LaBeija e Bella Noche, rainhas da região, não foram exceção. Apesar da luta inicial para encontrar trabalho, as drag queens descobriram uma maneira de manter o público envolvido com apresentações virtuais. Agora, mais de um ano depois, à medida que as restrições são amenizadas e os bares reabrem, as rainhas estão subindo ao palco mais uma vez.


Ativistas LGBTQ derramam cervejas Anheuser-Busch em frente ao Stonewall Inn

Os ativistas LGBT despejam caixas de cerveja Anheuser-Busch na sarjeta do lado de fora do histórico Stonewall Inn em protesto contra as doações da empresa a certos legisladores. O coproprietário da Stonewall, Stacy Lentz, diz que desde 2015, a empresa deu mais de US$ 35 mil a políticos que apoiaram projetos de lei que são claramente anti-transgêneros jovens. Com isso, os produtos da empresa ficarão proibidos no Stonewall até que pare de doar para esses legisladores.


A pioneira dos direitos gays, a ativista da AIDS Yvonne Ritter, compartilha uma experiência pessoal nos distúrbios de Stonewall

Uma pioneira dos direitos dos gays e ativista da AIDS completa 70 anos esta semana. Quando Yvonne Ritter tinha 18 anos, ela comemorou seu aniversário no Stonewall Inn na noite dos tumultos. Ritter, que é transgênero, foi preso e jogado em uma van da polícia. Ela viria a se tornar uma enfermeira, uma ativista da AIDS e reformadora médica que salvou centenas de vidas.


Grande Marechal do Orgulho de Nova York

Os grandes marechais da Marcha do Orgulho de Nova York são Wilson Cruz, Ceyenne Doroshow, Menaka Guruswamy, Arundhati Katju, Dr. Demetre Daskalakis e Aaron Philip.


NYC Pride

Gay Pride New York está bem ali como um dos maiores e melhores grupos de gays do mundo, afinal, é da Big Apple que estamos falando. Realizado no mês de junho, durante o auge do verão de Nova York, o NYC Pride ilumina a cidade com uma variedade de festas, eventos, conferências e, claro, um desfile incrível e colorido, relacionado ao LGBTQ.


Stonewall Inn

O primeiro Pride Rally de Nova York ocorreu um mês após os motins de Stonewall em junho de 1969, que lançaram o Movimento pelos Direitos dos Gays. Na manhã de 28 de junho de 1969, a polícia invadiu o Stonewall Inn, um bar gay local em Greenwich Village, que representava muito a cultura underground LGBTQ da cidade. Após esses ataques violentos e discriminatórios, 500 pessoas se reuniram para uma manifestação 'Gay Power' no Washington Square Park um mês depois. Isso foi seguido por uma vigília à luz de velas na Praça Sheridan. Um ano depois, em 1970, a primeira Marcha do Orgulho de Nova York aconteceu em 28 de junho. A Gay Pride New York deu continuidade a essa tradição orgulhosa, hospedando o evento em vários locais da cidade. A marcha passa pelo local do Stonewall Inn na Christopher Street, local dos distúrbios de Stonewall em junho de 1969.


Rivalidade

Hoje, a Parada do Orgulho Gay de Nova York rivaliza com a Parada do Orgulho LGBT de São Paulo e a Parada do Orgulho de Madrid como a maior parada do orgulho do mundo, atraindo todos os anos, em junho, centenas de milhares de participantes e milhões de espectadores nas calçadas.


WorldPride NYC

Em 2019, Nova York comemorou um orgulho especial, na forma do WorldPride NYC. O evento icônico ocorreu durante todo o mês de junho e comemorou 50 anos desde os motins de Stonewall. Várias festividades, incluindo PrideFest e Pride Island, deslumbraram a cidade, com apresentações como Melissa Etheridge e Madonna.


Festas e celebrações

Todos os anos, durante a Parada do Orgulho Gay de Nova York, há uma série de festas e celebrações que acontecem em toda a cidade e continuam até a parada final do Orgulho, que acontece no final de junho. Embora o desfile principal geralmente ocorra no coração de Manhattan, os eventos de orgulho costumam ocorrer em outras áreas da cidade também, incluindo Brooklyn e Staten Island.


Grande encontro remoto

O objetivo do Orgulho de Nova York, como de qualquer outro orgulho, é buscar um futuro sem discriminação. Um futuro em que as pessoas LGBTQ não apenas possam ser reconhecidas e aceitas, mas também onde possam desfrutar dos mesmos direitos de todas as outras pessoas. O objetivo do Gay Pride New York é fazer a curadoria de um rico programa de eventos que pode inspirar, comemorar, educar e celebrar cada sombra do arco-íris do orgulho. Então, este ano, nos encontraremos, de forma remota, na Big Apple do Orgulho Gay de Nova York? Naturalmente!

57 visualizações