• Pimenta Rosa

A vida e a obra de Ismael Ivo será exibida no Sesc Digital

Em alusão a um ano de seu falecimento, a plataforma apresentará espetáculos concebidos e interpretados pelo artista. Os conteúdos integram a programação da Virada Ismael Vivo, iniciativa promovida pelo Instituto Ismael Vivo.


Ismael Ivo em Logos Diálogos (Créditos: Alexandre Nunis)


O legado de Ismael Ivo, um dos maiores dançarinos, coreógrafos e pensadores da dança no mundo, será rememorado pelo Sesc SP, por ocasião do primeiro ano de seu falecimento, completado no dia 8. A data agora é chamada Dia Ismael Vivo, uma iniciativa do Instituto Ismael Vivo, formado por familiares e amigos do artista. A plataforma Sesc Digital e o SescTV apresentam a Coleção Ismael Ivo, com registros audiovisuais de espetáculos idealizados e interpretados pelo artista, morto aos 66 anos, vítima da Covid-19.

A Coleção, incluída na programação da Virada Ismael Vivo, promovida pelo instituto que leva o nome do artista, será exibida de 8 a 10 de abril e tem apoio do Sesc SP, do Instituto Tomie Ohtake, do Centro Cultural São Paulo (CCSP) e da Feira Preta. Os espetáculos apresentam recorte especial do acervo da série Dança Contemporânea, produzida e exibida pelo SescTV desde 2007:

- Mapplethorpe (2007): gravado durante a Bienal de Santos, é um espetáculo solo do bailarino em tributo ao fotógrafo estadunidense Robert Mapplethorpe, conhecido por retratar, de forma erótica, corpos de homens negros se opondo à moralidade e intolerância racial da sociedade estadunidense da época;

- Babilonia: Il Terzo Paradiso (2012): com bailarinos de 25 nacionalidades, é o último trabalho de uma trilogia artística que traz à cena questões ambientais e a nossa própria capacidade de sobrevivência. “Essa é a ideia de Babilonia: Il Terzo Paradiso: pessoas de culturas e corpos diferentes que tentam encontrar uma nova forma de se expressar. Babilonia é um pouco esse quadro aberto de fantasia, de tentativa da dança como espelho da sociedade -- como um documento de um indivíduo hoje na sociedade, que faz da arte o seu veículo de expressão”, explica o coreógrafo;

- Biblioteca del Corpo (2012): a coreografia inspirada no conto A Biblioteca de Babel, do argentino Jorge Luis Borges, apresenta a concepção dos corpos como livros que contêm diferentes informações e fazem parte de uma espécie de “enciclopédia humana”, com diversas informações e identidades neles presentes;

- Erêndira (2014): coreografia embrionária do projeto Biblioteca do Corpo, foi criada a partir do romance A Incrível e Triste História da Cândida Erêndira e da Sua Avó Desalmada, do colombiano Gabriel García Márquez. Estreado em Viena, no ImPulsTanz Festival, o espetáculo traz à baila questões relacionadas à prostituição infantil, presente na obra literária, em que a avó da menina Cândida Erêndira resolve prostituí-la em troca de dinheiro e de alimentos, destruindo o sonho de a criança tornar-se bailarina. Com exibição também no SescTV dia 19/4, à zero hora.

- Logos Diálogos -- Parte 3 - Ismael Ivo e Cia. Anacã (2014): Obras executadas pelo violoncelista Dimos Goudaroulis e coreografadas por Ismael Ivo e Deborah Colker. No palco, o violoncelista é acompanhado por Ismael Ivo e Cia. Anacã. A palavra “diálogo” foi somada ao título para significar vários tipos de interações: o diálogo entre a música e a dança, entre um instrumentista dedicado à obra de Bach e coreógrafos criadores conceituados, entre o antigo e o contemporâneo nas linguagens artísticas, entre o som e o movimento, a música, a dança, o cenário e a iluminação. Com exibição também no SescTV dia 21/4, às 20h.

Todos os trabalhos a serem exibidos têm a direção de Antonio Carlos Rebesco e apresentam, além das versões editadas dos espetáculos, entrevistas exclusivas com os artistas.

A videoarte Imersão Olho-Urubu - Me Empresta Teus Olhos -- Ismael Ivo (2014), dirigida por André Guerreiro Lopes, vai ao ar no SescTV, com reprises na programação ao longo do mês de abril. A obra revela de maneira intimista como o artista enxerga o mundo.


Ismael Ivo

Ismael Ivo, em Arsenalle della Danza, na Itália (Créditos: Pedro Abude)


Nascido em 17 de janeiro de 1955, na Vila Prudente, e crescido na Vila Ema, ambas na periferia da Zona Leste de São Paulo, Ismael Ivo veio de origens humildes e foi criado por sua mãe, que trabalhava como empregada doméstica, falecida em 2017.

Desde adolescente, interessava-se pela dança e tornou-se uma figura consagrada e reconhecida mundialmente. Em 1984, fundou, juntamente com o diretor artístico Karl Regensburger, o festival de dança contemporânea ImPulsTanz, em Viena, considerado um dos maiores festivais internacionais de dança da Europa. Também foi diretor do Teatro Nacional Alemão, em Weimar, diretor da Bienal de Veneza e idealizador do L’Arsenalle della Danza. Em 2017, assumiu a direção do Balé da Cidade de São Paulo, um dos corpos artísticos do Theatro Municipal.

Ruth Rachou, Renée Gumiel, Klauss Vianna, Dulce Aquino, Márcia Haydée e Alvin Ailey são alguns dos artistas com quem Ismael compartilhou vivências pedagógicas e profissionais.


SERVIÇO:

Coleção Ismael Ivo

Local: Plataforma Sesc Digital (https://sesc.digital/busca?searchTerm=ISMAEL%20IVO)

Teaser:


‘VIRADA ISMAEL VIVO’ - Dias 8, 9 e 10/4

Programação especial realizada pelo Instituto Ismael Vivo com apoio do Sesc SP, Instituto Tomie Ohtake, Centro Cultural São Paulo (CCSP) e Feira Preta.

Dia 9/4, sábado, 20h30 - AO VIVO

Assista em: @institutoismaelvivo

A pesquisadora Juliana Jardel apresentará sua dissertação de mestrado em performances culturais: “A dança negra de Ismael Ivo: a antropofagia de si como recurso para fazer dança como arte”, defendida em 2021 na Faculdade de Ciências Sociais/ UFG.

Ação presencial:

Dia 10, domingo, às 17h - Sala Jardel Filho - CCSP

Rua Vergueiro, 1000

Roda de Conversa - Ismael Vivo com participação de:

André Ivo - superintendente do Instituto Ismael Vivo

Juliana Jardel - pesquisadora

Manuel Victor - dançarino

Markus Snyder - coreógrafo

Massive Mia - artista

Paloma Neves - conselheira do Instituto Ismael Vivo

Rubens Oliveira - coreógrafo

Vagner Cruz - performer

Vera Santana - diretora institucional do Instituto Ismael Vivo


Todas as ações do Instituto Ismael Vivo podem ser acompanhadas pelo @institutoismaelvivo

6 visualizações