top of page
  • Foto do escritorPimenta Rosa

Babalawô representará o Brasil em encontro da OEA sobre liberdade religiosa

Evento Internacional reúne líderes para discutir desafios e soluções relacionados à liberdade religiosa e a promoção da equidade nas Américas.



A convite da Organização dos Estados Americanos (OEA), o professor Dr. Babalawô Ivanir dos Santos, representante da religião de matriz africana no Brasil, participará do encontro 'Dialogue in Support of Freedom of Conscience, Religion or Belief and Pluralisme in the Americas'. O evento, que visa promover a liberdade de consciência, religião ou crença, além de abordar questões interseccionais de equidade e inclusão, ocorrerá no próximo dia 29, na capital dos Estados Unidos, Washington, D.C..


O encontro foi idealizado pelo escritório de Missão dos Estados Unidos Americanos junto com a Secretaria de Acesso a Direitos e Equidade (SARE) da OEA. Seu principal objetivo é reunir a sociedade civil e os estados-membros das Américas para discutir questões cruciais relacionadas à liberdade religiosa na região. Representa uma oportunidade significativa para discutir e abordar essas questões, promovendo a conscientização e a colaboração em busca de soluções que promovam a equidade, a inclusão e o respeito à liberdade religiosa nas Américas.


Babalawô Ivanir dos Santos levará a voz e a experiência do Brasil para essa discussão internacional. O professor destacou que as ações de defesa de grupos religiosos são frequentemente insuficientes diante da gravidade da situação. Ele enfatizou a importância de defender a democracia, a liberdade e os direitos humanos no Brasil, especialmente no contexto da liberdade religiosa.:


'Este é um encontro de alto nível da Organização dos Estados Americanos, que reunirá diversas delegações da América Latina para discutir a questão da liberdade religiosa em nosso continente. É relevante notar que, como representante brasileiro, minha presença ressalta a realidade da perseguição que as religiões de matriz africana têm enfrentado secularmente no Brasil. Essa perseguição, muitas vezes, é promovida pelo próprio estado, seja por meio de legislações ordinárias, como o código criminal, ou mais recentemente, por ações de grupos neopentecostais. Em alguns casos, essa perseguição ocorre com a omissão de uma ampla parcela do estado brasileiro'.



Trajetória inspiradora

Ivanir dos Santos é uma figura multifacetada e inspiradora, com uma trajetória de 40 anos dedicados à promoção das liberdades, dos direitos humanos e da diversidade cultural. Com uma sólida formação acadêmica, ele detém o título de Babalawô e é professor Pós-Doutor pelo Programa de Pós-Graduação em História Comparada da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).


Além de suas realizações acadêmicas, Ivanir dos Santos é amplamente reconhecido como um incansável defensor das causas sociais e dos direitos civis. Ele desempenha o papel de interlocutor da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa (CCIR), uma organização que trabalha arduamente para combater a discriminação religiosa no Brasil.


O compromisso de Ivanir com a justiça social o levou a fundar o Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (CEAP), uma instituição dedicada a promover a inclusão e a igualdade de oportunidades para grupos historicamente marginalizados. Sua dedicação à pesquisa e à promoção da diversidade cultural também se reflete em sua afiliação à Associação Brasileira de Pesquisadores Negros (ABPN), uma rede acadêmica comprometida com a promoção de estudos afro-brasileiros e africanos.


Em reconhecimento a sua incansável luta contra a intolerância religiosa, Ivanir dos Santos foi agraciado com o Prêmio International Religious Freedom (IRF) em julho de 2019. Este prestigioso prêmio foi concedido pelo Departamento de Estado do Governo dos Estados Unidos, destacando a importância de seu trabalho na proteção dos praticantes de religiões de matriz africana no Brasil. Ele teve a honra de ser o único líder religioso do Ocidente a receber esse reconhecimento.


Ao longo de sua carreira, Ivanir dos Santos acumulou diversos prêmios e homenagens, incluindo o Prêmio Adolpho Bloch, conferido pela Federação Israelita do Rio de Janeiro em 1997, e o Prêmio Cidadania Mundial, concedido pela UNESCO em 2001. A vida e o trabalho de Ivanir dos Santos servem como um exemplo inspirador de compromisso com a justiça, igualdade e respeito à diversidade, deixando um legado duradouro na luta pelos direitos humanos e contra o racismo e a intolerância religiosa.

bottom of page