top of page
  • Foto do escritorPimenta Rosa

Califórnia pioneira: lei de gênero neutro para grandes lojas reforça diversidade e inclusão

A nova lei, que entra em vigor no próximo ano, não proíbe as seções tradicionais, mas requer que grandes lojas tenham uma área neutra em termos de gênero.




Em um movimento ousado para promover a igualdade e a liberdade de escolha nas compras infantis, a Califórnia (EUA) tornou-se pioneira ao aprovar uma legislação que exige grandes lojas a adotarem seções 'neutras em termos de gênero' para produtos infantis. A medida, que entrará em vigor no próximo ano, é um passo significativo em direção à criação de ambientes de compras mais inclusivos e igualitários.


A lei recebeu apoio de defensores dos direitos infantis e igualdade de gênero, que veem nela um avanço positivo na desconstrução de estereótipos desde a infância. A mudança já está sendo elogiada como um marco significativo na jornada contínua em direção a um varejo mais inclusivo e consciente.


Enquanto outras regiões observam, a Califórnia emerge como líder na promoção de ambientes de compras que refletem a diversidade e evolução da sociedade. A nova lei de gênero neutro, na avaliação de lideranças LGBTQIA+, é mais do que uma regulamentação, é um passo ousado em direção a um futuro onde a igualdade e a liberdade de escolha são prioridades fundamentais para todos.


Aprovado em 2021 e assinado pelo governador Gavin Newsom, o Projeto de Lei da Assembleia 1084 reflete uma abordagem progressiva para desafios enfrentados pelos varejistas, proporcionando uma resposta inovadora às necessidades da sociedade em constante evolução. A legislação se aplica a grandes armazéns com 500 ou mais funcionários, abrangendo varejistas de brinquedos e itens de cuidado infantil projetados para crianças de 12 anos ou menos.


Ao exigir a criação de seções 'neutras em termos de gênero', a lei busca eliminar estereótipos e permitir que crianças e seus responsáveis façam escolhas baseadas em interesses individuais, sem restrições de gênero. A iniciativa não proíbe as tradicionais seções separadas para meninos e meninas, mas incentiva as grandes lojas a oferecerem uma seleção diversificada e inclusiva, independentemente de categorias pré-determinadas.


A nova legislação não apenas aborda as necessidades em evolução das famílias modernas, mas também responde aos desafios enfrentados pelos varejistas na Califórnia. Roubos desenfreados e aumento da criminalidade prejudicaram o setor, tornando imperativo que os estabelecimentos ajustem suas práticas para se adaptarem ao cenário em constante transformação.


Enquanto a legislação impõe mudanças, ela também oferece uma oportunidade para as empresas se destacarem como defensoras da inclusão e da igualdade. A criação de ambientes de compras mais diversificados não apenas atende às demandas dos consumidores modernos, mas também contribui para uma sociedade mais aberta e aceitadora.


Comments


bottom of page