top of page
  • Foto do escritorPimenta Rosa

Qatar confunde bandeira de Pernambuco com arco-íris LGBT e agride jornalista

Atualizado: 23 de nov. de 2022

O país-sede da Copa do Mundo criminaliza relações afetivas entre pessoas do mesmo sexo.



O jornalista da TV Nova, afiliada da TV Cultura em Pernambuco, Victor Pereira, foi abordado pela polícia do Qatar nesta terça-feira (22), conforme postagem em seu Twitter, ao carregar uma bandeira de seu Estado. Os catarianos confundiram o arco, colorido nas cores verde, amarela e vermelha, estampado com o símbolo da bandeira LGBTQIAP+. Ele contou que tomaram o seu celular só devolvendo após deletar o vídeo que tinha. O país-sede da Copa do Mundo criminaliza relações afetivas entre pessoas do mesmo sexo.


'Fui filmar e eles pegaram meu telefone. Só consegui meu celular de volta porque eu deletei um vídeo que eu fiz. Isso é um absurdo porque a gente tem a autorização da FIFA para filmar absolutamente tudo aqui no estádio'.


No entanto, a cena foi registrada por algumas pessoas que estavam ao redor, e que forneceram o material ao repórter. Nas imagens postadas no Twitter, Pereira tenta explicar aos policiais que a bandeira é de um Estado brasileiro e que ele estava no país a trabalho. A confusão só terminou quando outras pessoas apareceram para ajudá-lo. 'Chegaram a pegar a bandeira de Pernambuco, jogaram no chão e pisaram', lamentou.


A bandeira de Pernambuco é cheia de simbolismos. A cruz vermelha traz a força da fé e da religião. O fundo branco representa a paz e o azul é o céu do estado. O arco-íris é uma referência à união e à diversidade dos que se juntaram em torno de um ideal: o sol, que representa a força e a justiça.




3 visualizações

תגובות


bottom of page