• Pimenta Rosa

Danna Lisboa lança seu terceiro EP, “LI$HO”

O novo trabalho da cantora já está em todas as plataformas digitais.


Do LI$HO aos palcos, desde 1999. É partindo dessas palavras que Danna Lisboa compôs seu terceiro EP, LI$HO. O novo trabalho da cantora e multiartista chega hoje (08/6) a todas as plataformas digitais, trazendo cinco faixas inéditas e autorais que contam com letras marcantes e muito gingado, um pouco de sua história.


Inspirada na ressignificação do valor de uma mulher travesti preta na sociedade, Danna manda a mensagem do que se pode esperar em cada faixa em seu interlude, contextualizando os sentimentos mais profundos de quem luta diariamente para ter respeito e visibilidade, e mostra que mesmo quando tratada como LI$HO, é diamante e potencial.


O novo EP viaja por diversos ritmos como Rap, R&B, Soul, Pop, Funk e música eletrônica, e conta sobre superação, resistência, amor próprio, afetos, desafetos, ancestralidade e carreira, desde 1999, quando começou a se apresentar como Drag Queen, em São Paulo, onde nasceu. À época, Danna Black, hoje, Danna Lisboa através de versos, rimas e melodias.


Letra Li$ho - interlude:

'A gente vai finalizar o pagamento pra você, e a gente vai jogar o material que você gravou no lixo. O que você fez pra gente foi exatamente isso, uma palhaçada um lixo. A nossa porta nunca mais vai se abrir pra você.

A sua transfobia eu já via no seu semblante. Deve ser Biológico. Na corrida dos oprimidos eu vejo os opressores em pele de professores querendo falar de dores mas nunca foi meu suporte. O que você deseja em mim é o seu próprio lixo. Enquanto aperto o REC segue batendo recorde. Assim é a visão da transfobia nossa de cada dia, amém, Ave Maria soul vadia, vadia...'

A segunda faixa, “$ince 99” (Desde 99), segue a mesma batida do interlude e da sequência à primeira mensagem deste trabalho. A música ganha um clipe que chega ao YouTube em 09 de junho, com direção de Toni Dri, criação de Alma Negrot e Danna Lisboa.


O EP conta com a participação de artistas como Monna Brutal, em Milhõe$ e, Emerson Oliver4 e Peu Morais, em “Ouro ÒSÉ”, que afirma a religiosidade da cantora no Camdoblé. O trabalho também conta com as faixas “Um em 1 Milhão” e “Auge”.

Aperte o play: Link

'Eu tenho muito orgulho da minha trajetória como artista trans que vem conquistando seu espaço. LI$HO vai traduzir minhas dores, pensamentos, fatos e vitórias ao longo desses anos. Com certeza tocará o coração de quem mergulhar neste trabalho comigo', conta Danna Lisboa.

0 visualização