• Pimenta Rosa

Dia Mundial do Turismo LGBTQ+ serve para discutir ações e promover a diversidade

No Dia Mundial do Turismo LGBTQ+, 10 de Agosto, entidades representativas de todo o mundo traçam os caminhos para a ampliação e diversificação de destinos no mundo



O Dia Mundial do Turismo LGBTQ + é comemorado em todo 10 de agosto. Seu objetivo é aumentar a conscientização mundial sobre a importância do turismo LGBTQ+, seus aspectos socioculturais e políticos, impacto econômico e geração de emprego em países que recebem turistas LGBTQ+.


A proposta é promover um turismo inclusivo, responsável, sustentável, seguro e universalmente acessível. Todas as organizações nacionais querem convidar todos a participar desta celebração em países e destinos que respeitam e promovem a inclusão e a diversidade de LGBTQ+ para seus residentes e turistas.


Tema 2021


A celebração do Dia Mundial do Turismo LGBTQ+ envolve cerimônias, declarações e atividades com um tema anual compartilhado. O tema deste ano é "Experiências mais seguras para os turistas LGBT+ é o que faz um turismo verdadeiramente inclusivo", em apoio à resposta da Organização Mundial de Turismo à crise atual, destacando os valores duradouros do turismo.


Até hoje, um em cada três países criminaliza a homossexualidade. Nesse contexto, todo dia 10 de agosto, representantes de organizações pertencentes aos países que recebem turistas LGBTQ+ agem para conscientizar todo o mundo sobre a importância de tornar o turismo a atividade mais inclusiva.


Lembrando os pioneiros


No dia 10 de agosto, acontece a celebração do Dia Mundial do Turismo LGBTQ+, com o objetivo de lembrar os responsáveis por iniciativas que tornaram a viagem mais segura para gays, lésbicas, bissexuais e transexuais e reconhecer aqueles que priorizaram o respeito à diversidade em seus negócios.


Muitas pessoas ajudaram a moldar o turismo LGBTQ+ como o conhecemos. No entanto, em 1965, foi Bob Damron quem criou a primeira edição do “The Address Book”, o primeiro guia LGBTQ+ que se tem registro na história. Dessa forma, Damron, pioneiro do turismo LGBTQ+, guiou milhares de membros da comunidade LGBTQ+. Ele foi a ponte que os conectou a experiências de viagem seguras. Graças a suas edições, os viajantes puderam chegar a destinos onde receberiam uma recepção calorosa e genuína.


País seguro


Segundo o portal Asher & Lyric, que avalia destinos para viajantes de acordo com suas características, o Brasil ocupa atualmente a 15ª posição entre os mais seguros para o turismo LGBTQ+. O país ficou à frente de países como Finlândia e Suiça. O site avaliou 150 países de acordo com critérios como proteção legal para trabalhadores LGBT e discriminação, além de violência específica e direitos como adoção e legislação sobre identidade de gênero, entre outros.



13 visualizações