• Pimenta Rosa

Exposição 'Cartuns da Diversidade' será exibida durante Camarote Virtual Solidário

Grandes nomes do cartoon, como Laerte, Angeli e Paulo Caruso, aceitaram o desafio para produzir um material leve e descontraído, mas que leve a um trabalho de reflexão



A Agência de Notícias da Aids convidou alguns dos melhores cartunistas para se expressarem sobre a diversidade sexual durante o Camarote Solidário. De forma crítica e bem humorada, Laerte, Angeli, André Dahmer, Paulo Caruso, Cynthia Bonacossa e Daniel Lafayette aceitaram o desafio.


O Camarote Solidário existe há 18 anos e essa edição vai começar as 12h. Com apresentação da jornalista Roseli Tardelli e da Drag Queen Dindry Buck, a primeira edição totalmente virtual do Camarote traz uma super programação de lives para arrecadar alimentos para as ONGs que acolhem pessoas vivendo com HIV/Aids.


Assim como a Parada, que traz como tema central “HIV/Aids: Ame+ Cuide+ Viva+”, o Camarote vai reunir personalidades, ativistas, médicos e gestores para bate-papos sobre os 40 anos de aids no mundo. Os especialistas vão compartilhar as últimas novidades sobre os avanços no tratamento e os desafios que a doença impõe a todos desde o descobrimento do primeiro caso. O intuito é trazer maior conscientização sobre o vírus, tratamento e prevenção.


Os cartunistas e suas obras


A diversidade sexual e de gênero, ou simplesmente diversidade sexual, é um termo usado para referir-se de maneira inclusiva a toda a diversidade de sexos, orientações sexuais e identidades de gênero, sem necessidade de especificar cada uma das identidades que compreendem esta pluralidade. Sexualmente somos diversos. Entretanto, as sociedades ainda rejeitam as demonstrações de diversidade sexual.


Laerte Coutinho é uma cartunista e chargista brasileira, considerada uma das artistas mais importantes da área no país. Laerte participou de diversas publicações como a Balão e O Pasquim. Também colaborou com as revistas Veja e Istoé e os jornais Folha de S.Paulo e O Estado de S. Paulo.


Angeli por 16 anos consecutivos (1997 a 2012), foi eleito o melhor chargista brasileiro no festival de quadrinhos na premiação HQ Mix, categoria modificada para “melhor desenhista de humor gráfico”, da qual foi vencedor em 2013. Em 2014, foi homenageado na categoria “ Grande Mestre”.


André Dahmer é autor das tiras dos Malvados, que normalmente não seguem uma linha cronológica, e têm como personagens dois seres indefinidos, que são costumeiramente comparados a girassóis, tirando daí o apelido que têm, “As flores do mal”.


Paulo Caruso trabalhou por muitos anos na revista ISTOÉ, onde assinava a charge da semana com o título Avenida Brasil, sempre publicada na última página da revista, que tratava principalmente de aspectos da política brasileira. Atualmente publica suas charges na revista Época e desenha no programa Roda Viva, na TV Cultura.


Cynthia Bonacossa trocou a medicina pelos quadrinhos. Publicou o álbum Estudante de Medicina que gira em torno das dúvidas e questionamentos da artista em relação à sua vocação profissional e o curso universitário escolhido por ela. O livro se tronou um marco para sua carreira como uma das mais interessantes quadrinistas do país.


Daniel Lafayette trabalhou no Jornal do Brasil e publicou o livro de tiras em quadrinhos “Ultralafa – O mundo paralelo do nosso dia a dia”, uma compilação funciona como uma boa amostra do trabalho do autor. Usa as comédias de cinema como referência pra fazer humor.


Fonte: Agência Aids

18 visualizações