• Pimenta Rosa

Festival Levada faz 10 anos com shows gratuitos e online a partir desta terça

Nesta segunda etapa, serão sete shows online diretamente do Oi Futuro para o canal do Levada no YouTube



A festa pelos 10 anos do Festival Levada vai continuar no LabSonica, do Oi Futuro, entre esta terça-feira, 25 de janeiro, e 16 de fevereiro. Sob o comando do idealizador e produtor Julio Zucca e do curador Jorge Lz, o festival receberá, nesta segunda rodada, shows dos cantores Patricia Polayne (25/1, terça-feira), Jonathan Ferr (26/1, quarta-feira), Arícia Mess (2/2, quarta-feira), Guto Brant (8/2, terça-feira), Luellem de Castro (9/2, quarta-feira), Angélica Duarte (15/2, terça-feira) e Carolina Sá (16/2, quarta-feira), sempre às 20h30.

Por causa do aumento do número de casos de covid 19 no país, as apresentações serão sem público, apenas com transmissão online pelo canal do Levada no YouTube: www.youtube.com/levadafestival


'Depois de uma excelente etapa no Rival, chegamos ao LabSonica para continuar a edição de 10 anos com convidados que reafirmam a ideia central do Levada, que é mostrar a excelência e a diversidade da produção musical contemporânea. As atrações desta segunda etapa passeiam por diversas vertentes da música brasileira e cada uma faz uma leitura rica da nossa cultura à sua maneira', destaca o curador.

Segundo Julio Zucca, diretor geral do festival, 'a marca do Levada de fazer os talentos circularem está mantida. O movimento pulsante da música brasileira – apesar da pandemia – segue o seu curso, cheio de ritmos e levadas. E a internet é craque em fazer o som circular'.

SHOWS E BATE PAPO


As noites contarão ainda com bate-papo dos artistas com Jorge Lz e mais um convidado da cena musical, como Jonas Sá (ele mesmo um artista que já lançou disco no Levada), o jornalista Leonardo Lichote, Toinho Castro, editor da Revista Kuruma'tá, e Gabriel Marinho, do selo Mondé Produções.

'A série de papos, além de falar sobre o trabalho das atrações envolvidas, vai girar dentro do cenário musical atual, como produção, formatos, divulgação, formação de público, perspectivas frente à crise e assuntos do gênero', diz Lz. Os bate-papos serão gravados antes das apresentações, editados e disponibilizados posteriormente no canal do YouTube do festival.


Patrocinado pela Oi, através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura da Prefeitura do Rio de Janeiro (Lei do ISS) e tendo o Oi Futuro como parceiro desde o início, o Festival Levada é importantíssimo para a cena musical independente e gera muitas oportunidades para os artistas que passam por ele. É um evento que leva para os mais diversos públicos cultura, música, entretenimento, arte e experiências sonoras.


Vale lembrar que todos os shows ficarão disponíveis no canal do Levada no YouTube para serem assistidos a qualquer tempo. As quatro apresentações da primeira etapa (Carne Doce, Juliana Linhares, Foli Griô Orquestra e Maglore) – que rolaram ao vivo, com público, no Teatro Rival Refit, em dezembro de 2021 – já foram vistas por mais de 3.000 pessoas.

Exposição imersiva no Oi Futuro, a partir de fevereiro


E as celebrações pela primeira década do Festival Levada seguem até abril, com a abertura de uma exposição imersiva de vídeos no Centro Cultural Oi Futuro, no Flamengo, entre os dias 2 de fevereiro e 3 de abril. A mostra gratuita estará aberta à visitação segundo as regras de momento do Oi Futuro, dependendo da fase da pandemia na cidade (consultar em www.oifuturo.org.br). Serão obrigatórios o uso de máscara e a comprovação de vacina contra a covid 19.

'Durante estes dez anos, tivemos 133 atrações distribuídas em seis palcos da cidade do Rio, resultando em mais de 230 shows, visto que várias das artistas e dos artistas se apresentaram mais de uma vez durante o festival. O que vamos mostrar nesta exposição serão trechos de shows, apresentações, músicas e entrevistas dos artistas que fizeram o Festival Levada ser o que é, depois de 10 anos de realização. Haverá projeções nas quatro paredes da galeria e o público será convidado a mergulhar neste universo da música brasileira', conclui Julio Zucca.

ARTISTAS DO PALCO LABSONICA – 2022

PATRICIA POLAYNE – DIA 25 DE JANEIRO – TERÇA-FEIRA


Das mais expressivas vozes da música nordestina contemporânea, a cantora e compositora Patricia Polayne apresentará um show autoral inédito no Levada: “O comboio da ilusão”, que servirá como laboratório para o seu próximo álbum, homônimo, com estreia prevista para o primeiro semestre deste ano. Os quatro elementos, os signos zodiacais e as cartas de tarô são as principais inspirações desse novo projeto, que a artista chama de “álbum de bruxa”.


Para a estreia, Polayne trouxe a banda sergipana formada por João Mário (guitarra), Filipe Williams (contrabaixo) e Danyel Nanume (bateria), com participação especial do carioca Eduardo Manso nos sintetizadores. O novo projeto já teve dois lançamentos audiovisuais, os clipes “Fogueira”, com a performance da artista trans Isis Broken, e “Carneiro de fogo”, gravado no Rio, com recursos da Lei Aldir Blanc. O repertório ainda contará com algumas clássicas do seu álbum de estreia: “O circo singular - As canções de exílio”.

JONATHAN FERR – DIA 26 DE JANEIRO – QUARTA-FEIRA

Carioca do subúrbio de Madureira e atual morador da Lapa, o pianista Jonathan Ferr é considerado um dos principais nomes do jazz brasileiro da atualidade. Apontado pelo jornal EL País como o “garoto-estandarte do jazz carioca”, Ferr mostrará, no Levada, o repertório do seu terceiro álbum, “Cura”, no show de piano solo. Com pegada de piano pop e conceito de música medicina, o mais recente trabalho de Ferr foi um dos mais elogiados do ano de 2021.


A música do artista flerta com o hip hop, rock, R&B, eletrônico e outras sonoridades urbanas. E dessa mistura que se origina o seu urban jazz. As suas produções são baseadas na filosofia do afrofuturismo, uma filosofia da ciência, que se expressa em percepções e projeções dos negros no mundo futurista, colocando-se sempre em protagonismo. Jonathan explora as fronteiras do jazz com o broken beat e outros eletrônicos, além de utilizar recursos como o vocoder, instrumento que faz com que os timbres de voz soem robóticos.

ARÍCIA MESS – DIA 2 DE FEVEREIRO – QUARTA-FEIRA

A inovadora Aricia Mess virá ao Levada para lançar “Versos”, o seu álbum mais globalizado - composto e gravado entre Lisboa, Londres, Rio de Janeiro e São Paulo e lançado pelo selo Korokoro (Alemanha/Inglaterra). O show trará composições do novo disco, que já vem sendo tocado em rádios da Europa, onde ela tem se apresentado nos últimos anos.


Entre as novidades, estão a parceria com Dona Onete (o samba “Batuque é reza forte”) e a regravação do clássico “Noite de temporal”, de Dorival Caymmi, no qual mistura percussões e timbres eletrônicos. No show, Alicia também vai cantar as suas músicas favoritas dos álbuns anteriores “Cabeça coração” e “Onde mora o segredo”.

GUTO BRANT – DIA 8 DE FEVEREIRO – TERÇA-FEIRA

O cantor e compositor mineiro Guto Brant vai apresentar no Festival Levada o repertório do seu EP “Pombália”, produzido e gravado sozinho, em total isolamento. O trabalho tem ares retrô, num país perturbado pelo seu passado que volta, ciclicamente, para assustar o presente. As cinco canções giram em torno das incongruências da nação brasileira, denunciando o acirramento do caos social causado pela condução de políticas desastrosas e os atuais desafios do que é ser brasileiro hoje.


Guto recorre ao uso de "objetos" da memória cultural para representar uma certa persistência do passado. São trechos de reportagens, ruídos captados direto do vinil e sintetizadores analógicos para chegar à sonoridade digitalmente sulcada em “Pombália”, que será apresentado ao vivo pela primeira vez no Rio de Janeiro.

LUELLEM DE CASTRO – DIA 9 DE FEVEREIRO – QUARTA-FEIRA

Luellem de Castro, maior aposta do Levada nesta edição, vai apresentar no festival o seu álbum de estreia: “Girassol”, um projeto autoral que traz com a essência da cantora, compositora e atriz natural e moradora de Duque de Caxias, Baixada Fluminense do Rio de Janeiro. No disco, a artista mostra a sua visão de mundo sobre o amor e a dor, num cenário ambientado na vida periférica dos jovens brasileiros.

O trabalho traz canções com letras mais políticas em arranjos que bebem no afro-rock e em ritmos bem brasileiros, e outras com amor e sexo como temas em ritmos dançantes e arranjos mais pops. As letras e os arranjos transmitem o grito de um Brasil potente, com influências do jazz, do samba, do funk e da música afro.

ANGÉLICA DUARTE – DIA 15 DE FEVEREIRO – TERÇA-FEIRA

Paulistana morando no Rio de Janeiro há seis anos, Angélica Duarte carrega em sua bagagem musical o rock alternativo, a música de concerto, o jazz e a MPB dos anos 1970. No Levada, ela vai mostrar canções de seu álbum de estreia, “Hoje tem” (2021), no qual contou com participações de Letrux e Juliana Linhares, duas cantoras que já lançaram discos no festival.


A cantora e compositora fala do universo feminino contemporâneo, trazendo questionamentos pessoais, políticos e sociais por meio de um som vibrante, potente e irreverente.




CAROLINA SÁ – DIA 16 DE FEVEREIRO - QUARTA-FEIRA

A cantora, compositora e cineasta carioca Carolina Sá virá ao Festival Levada para desfiar o seu segundo álbum, “Atlantika”. Com 12 faixas autorais, o disco traz elementos sonoros brasileiros e também expressões rítmicas das diásporas africana e europeia graças à produção musical dividida entre o compositor, instrumentista, cantor e escritor do Cabo Verde Mario Lucio e o músico e arranjador ítalo-germânico Chester Harlan. As letras das canções são reflexões filosóficas sobre a vida, a morte, despedidas, encontros, amor, e refletem as experiências da artista e seus mergulhos pelo mundo como musicista e documentarista.


Em “Atlantika”, Carolina Sá propõe um mergulho no mar de sonoridades que une o Brasil às diásporas africana e europeia. Um álbum que nasce do encontro de diferentes gêneros e culturas, que juntos conceberam um amálgama musical e poético que reflete diversas experiências humanas de travessia.

SERVIÇO

FESTIVAL LEVADA 10 ANOS – SEGUNDA FASE


Shows gratuitos com transmissão pelo canal do Levada no YouTube. https://www.youtube.com/levadafestival

Horários de transmissão dos shows: 20h30

PROGRAMAÇÃO

· Dia 25/1 (terça-feira) - Patricia Polayne

· Dia 26/1 (quarta-feira) - Jonathan Ferr

· Dia 2/2 (quarta-feira) - Arícia Mess

· Dia 8/2 (terça-feira) - Guto Brant

· Dia 9/2 (quarta-feira) - Luellem de Castro

· Dia 15/2 (terça-feira) - Angélica Duarte

· Dia 16/2 (quarta-feira) - Carolina Sá

ENTREVISTAS CONFIRMADAS

(disponibilizadas posteriormente no canal do Festival Levada no Youtube):

· Patricia Polayne – Convidado para o bate-papo: jornalista Toinho Castro, da Revista Kuruma'tá

· Jonathan Ferr – Convidado para o bate-papo: jornalista Leonardo Lichote

· Guto Brant – Convidado para o bate-papo: músico Jonas Sá

· Luellem de Castro – Convidado para o bate-papo: Gabriel Marinho, do Selo Mondé Produções

· Arícia Mess - Convidado para o bate-papo: poeta Pedro Rocha

· Angélica Duarte – Convidada para o bate-papo: a cantora Juliana Linhares, que participou da primeira etapa de comemorações dos dez anos do projeto, em dezembro, no Rival Refit

15 visualizações