top of page
  • Foto do escritorPimenta Rosa

Gilead e organizações de Direitos Humanos e LGBTQIA+ se mobilizam sobre varíola dos macacos

A Gilead fornecerá até US$ 5 milhões para financiamento de subsídios globais para apoiar organizações comunitárias em regiões com surtos ativos de Varíola dos Macacos



A Gilead Sciences, a GLAAD (maior organização de defesa da mídia para lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e queers do mundo), a Human Rights Campaign (Campanha de Direitos Humanos), a National Black Justice Coalition (Coalizão Nacional de Justiça Negra), o National Center for Lesbian Rights (Centro Nacional de Direitos das Lésbicas) e o NMAC anunciaram esse mês uma ação imediata em resposta ao surto emergente do vírus de varíola dos macacos (MPV) que está afetando a comunidade LGBTQ+ de maneira desproporcional, principalmente homens que fazem sexo com homens (HSH), bem como aqueles que vivem com HIV. A Gilead fornecerá até US$5 milhões para o financiamento de subsídios globais para ajudar no apoio a três áreas de foco: uma campanha de comunicação de educação pública e hesitação vacinal, uma resposta de política pública e um fundo de emergência global para surtos. O surto de MPV foi declarado emergência de saúde pública pelo Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA em 4 de agosto. Um estudo recente publicado no New England Journal of Medicine analisou 528 infecções por MPV diagnosticadas entre 27 de abril e 24 de junho em 43 centros em 16 países. Desse grupo, 98% dos casos ocorreram entre homens gays ou bissexuais e 41% em pessoas que vivem com HIV. 'Ao longo de nossa história, a Gilead trabalhou para lidar com desafios críticos de saúde pública e disparidades nos cuidados de saúde, principalmente aqueles enfrentados pela comunidade LGBTQ+ ou que foram afetados pela epidemia de HIV', disse Deborah Telman, Vice-Presidente Executiva de Assuntos Corporativos e Conselheira Geral da Gilead Sciences. 'Hoje, temos orgulho de trabalhar com nossos colaboradores de longa data ao redor do mundo para ajudar a atender às necessidades imediatas de comunidades afetadas e ajudar a identificar soluções de longo prazo para essa crise emergente. Na Gilead, também estamos acelerando e ampliando nosso programa de triagem de medicamentos antivirais em estágio inicial para a identificação de novas moléculas para um possível tratamento futuro da infecção por MPV'.

O financiamento ajudará a apoiar três áreas centrais de resposta O Fundo de Emergência Global para o Surto de Varíola dos Macacos da Gilead fornecerá subsídios de até US$50 mil para organizações beneficiárias que atuam em regiões com surtos ativos de MPV para responder a essa emergência crescente. Os fundos podem ser usados para cobrir despesas como atividades de mobilização da comunidade que abordem especificamente o surto de MPV em comunidades afetadas de maneira desproporcional pelo HIV, custos operacionais relacionados ao teste de HIV e interrupções de serviço e materiais de segurança essenciais. GLAAD, Human Rights Campaign, National Black Justice Coalition e National Center for Lesbian Rights ajudarão a continuar garantindo que informações críticas sobre a MPV alcance as comunidades afetadas. Essa campanha abrangente de comunicações ajudará a comunidade LGBTQ+ e pessoas que vivem com HIV a receber informações precisas, acessíveis e direcionadas, de forma que possam tomar decisões informadas sobre como prevenir e tratar a MPV. Esforços de educação pública da coalização nacional incluirão a criação de vídeos, gráficos e outros recursos de informação com foco na vacina, prevenção e tratamento para distribuição na mídia, em centros e organizações comunitários, bem como organizadores e gestores de eventos e locais voltados à comunidade LGBTQ+. 'Como vimos com o HIV, a COVID-19 e agora a MPV, a desinformação continua a desafiar a comunidade LGBTQ+', disse a presidente e CEO da GLAAD, Sarah Kate Ellis. 'Essa nova colaboração possibilitará a criação e a distribuição de conteúdo e recursos para ajudar nossa comunidade a conhecer os fatos e entender a prevenção e o tratamento para a MPV. Quando as comunidades recebem informações precisas e em tempo oportuno, elas têm poder para adotar as medidas apropriadas, levando a resultados de saúde positivos e duradouros'. 'Conforme a MPV continua a afetar nossas comunidades, estamos testemunhando uma quantidade preocupante de desinformação e confusão', disse Joni Madison, presidente Interino, Human Rights Campaign. 'Essa desinformação é especialmente prejudicial às comunidades BIPOC (negros, indígenas e pessoas de cor) que, historicamente, ficam à margem quando se trata de acesso igualitário a cuidados e tratamentos. Ao longo das últimas semanas, também vimos a comunidade LGBTQ+ fazendo o que sempre tivemos que fazer: cuidar e defender uns aos outros. Assim, esperamos trabalhar em conjunto com a Gilead e outras organizações parceiras no combate ao estigma que impede as pessoas de buscarem os cuidados que precisam'. 'A National Black Justice Coalition está animada em fazer parte desse esforço coordenado para prevenir a disseminação da MPV nos EUA, principalmente entre a comunidade negra LGBTQ+ e pessoas que vivem com HIV/AIDS', conta David J. Johns, Ph.D., diretor executivo do National Black Justice Coalition. 'Nos envolvemos com importantes tomadores de decisões desde o surgimento do surto para assegurar que nossa comunidade seja incluída, de formas não estigmatizantes, em campanhas de saúde pública, seja instruída sobre os perigos desse vírus e tenha acesso aos tratamentos. As respostas devem ser democratizadas de forma que informações, testes e recursos de tratamento alcancem as pessoas que apresentam mais necessidade e menos recursos'. 'Há ausência de informações precisas sobre a MPV e isso prejudica e continuará a prejudicar de forma negativa e desproporcional a saúde e o bem-estar da comunidade LGBTQ+, comunidades negras e pessoas nas interseções dessas identidades sub-representadas', disse a diretora executiva do National Center for Lesbian Rights, Imani Rupert-Gordon. 'Estamos vendo o número de casos de MPV em todo o país aumentar e nossa comunidade espera e merece acesso à educação e aos recursos para ajudar a enfrentar o vírus e se sentir segura em suas comunidades'. O NMAC atuará como o centro organizador de resposta política para ajudar a abordar questões políticas relacionadas ao HIV e à MPV. O financiamento da Gilead ajudará o NMAC a informar a política pública para levar a uma resposta mais abrangente, rápida e coordenada da comunidade. 'O NMAC agradece à Gilead pela liderança nessa questão crítica', disse Paul Kawata, diretor executivo, NMAC. 'Por meio de nossos amplos contatos em nível federal e com o apoio de nossos parceiros da comunidade, trabalharemos com a Casa Branca e o Congresso no fornecimento dos recursos necessários para lidar com esse surto. Nossas principais prioridades incluirão garantir que o acesso à vacina seja igualitário para todas as comunidades em risco e que quaisquer planos de divulgação incluam formas de lidar com a hesitação vacinal de maneira culturalmente competente'. A colaboração é fundamental para apoiar a sustentabilidade dos parceiros da comunidade e esses grupos trabalharão em conjunto para monitorar o cenário em evolução da MPV para uma resposta impactante.

Sobre a Gilead Sciences

A Gilead Sciences, Inc. é uma empresa biofarmacêutica que busca e alcança marcos na medicina há mais de três décadas. A empresa tem o compromisso de trazer progressos para medicamentos inovadores para a prevenção e o tratamento de doenças de risco à vida, incluindo HIV, hepatite viral, câncer e inflamação. A Gilead atua em mais de 35 países no mundo todo, com sede em Foster City, Califórnia.

Por meio de parcerias globais, hoje, os medicamentos da Gilead alcançam milhões de pessoas em países de baixa e média renda do mundo todo. Há mais de 30 anos, a Gilead tem sido líder na inovação no campo do HIV, levando a avanços no tratamento, prevenção e pesquisa de cura. Hoje, milhões de pessoas que vivem com HIV no mundo inteiro recebem terapia antirretroviral fornecida pela Gilead ou por um dos parceiros de fabricação da empresa. Sobre a GLAAD

A GLAAD reescreve o roteiro para a aceitação LGBTQ+. Como uma força de mídia dinâmica, a GLAAD lida com questões difíceis para moldar a narrativa e motivar diálogos que levem à mudança cultural. A GLAAD protege tudo o que foi conquistado e cria um mundo em que todos possam viver a vida que desejam. Sobre a Human Rights Campaign

A Fundação da Human Rights Campaign é o ramo educacional da Human Rights Campaign, a maior organização de direitos civis dos Estados Unidos que trabalha em prol da igualdade para lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros e queer (LGBTQ+). Por meio de seus programas, a Fundação da HRC busca fazer mudanças que causem transformações nas vidas de pessoas LGBTQ+, evidenciando a desigualdade e aprofundando a compressão do público sobre questões da causa LGBTQ+, com ênfase no avanço da justiça racial e para transgêneros. Seu trabalho transformou o cenário para mais de 15 milhões de trabalhadores, 11 milhões de estudantes, 1 milhão de clientes no sistema de adoção e acolhimento familiar e muito mais. A Fundação da HRC oferece consultoria direta e assistência técnica a instituições e comunidades, levando ao avanço de políticas e práticas inclusivas; desenvolve a capacidade de futuros líderes e aliados por meio de programas de bolsas e treinamento; e, com a convicção sólida de que somos mais fortes trabalhando juntos, cria parcerias com defensores nos EUA e no mundo inteiro para aumentar nosso impacto e moldar o futuro de nosso trabalho. Sobre a National Black Justice Coalition

A National Black Justice Coalition é uma das principais organizações de direitos civis dos EUA dedicada ao empoderamento de pessoas lésbicas, gays, bissexuais, transgênero, queer+ e que sentem atração pelo mesmo sexo (LGBTQ+/SGL) negras, incluindo pessoas que vivem com HIV. Sobre o National Center for Lesbian Rights

O National Center for Lesbian Rights trabalha há 45 anos para o alcance e progresso da igualdade LGBTQ por meio de litígios, legislação, defesa e educação pública. O NCLR ocupa um espaço único na plataforma de direitos civis LGBTQ como uma organização fundada por lésbicas e que luta por justiça para todas as pessoas LGBTQ – trazendo um compromisso feroz e duradouro com a justiça racial, econômica e de gênero para as pessoas mais sub-representadas em nossas comunidades. A primeira organização de direitos civis LGBTQ a criar programas especificamente para jovens, idosos e imigrantes que buscam asilo, o NCLR é também a primeira organização do tipo a criar um programa para jovens transgêneros, uma iniciativa de justiça reprodutiva centralizada, uma campanha para combater a terapia de conversão e o NCLR é o co-fundador da National LGBTQ Anti-Poverty Network [Rede Nacional de Combate à Pobreza LGBTQ]. Sobre o NMAC

O NMAC lidera uma corrida urgente em busca de igualdade na saúde e justiça racial para acabar com a epidemia de HIV nos EUA. Desde 1987, o NMAC tem feito progressos por meio de uma diversidade de programas e serviços, incluindo: programa de educação em políticas públicas, conferências nacionais e regionais de treinamento, programa de tratamento e pesquisa, diversos materiais eletrônicos e impressos e um website. O NMAC também atua como uma associação de organizações de serviços de AIDS, trazendo informações valiosas para organizações comunitárias, hospitais, clínicas e outros grupos que prestam assistência a indivíduos e famílias afetados pela epidemia de HIV.

コメント


bottom of page