top of page
  • Foto do escritorPimenta Rosa

‘Joe Bell: Você Nunca Andará Sozinho’: uma emocionante jornada contra o bullying LGBTQIA+

Interpretado por Mark Wahlberg, o longa-metragem é uma ótima dica para o feriado desta quarta-feira (15). O enredo é um alerta para sociedade sobre as consequências devastadoras da homofobia.



O filme ‘Joe Bell: Você Nunca Andará Sozinho’ (Good Joe Bell, no original) está no catálogo do Prime Video e traz uma narrativa emocionalmente poderosa, que expõe as devastadoras consequências do bullying contra jovens LGBTQIA+ nas escolas. Dirigido por Reinaldo Marcus Green, o longa-metragem segue a jornada de Joe Bell, interpretado por Mark Wahlberg, que decide empreender uma caminhada pelos Estados Unidos após seu filho, Jadin Bell (Reide Miller), suicidar-se devido ao intenso tormento sofrido na escola por ser gay.


O enredo é inspirado em eventos reais ocorridos em 2013, no Oregon, Estados Unidos. Jadin Bell, um membro dos líderes de torcida da La Grande High School, enfrentou bullying homofóbico, resultando em sua expulsão do grupo após ser flagrado fumando por um professor. As zombarias dos colegas persistiram, contribuindo para o declínio das notas de Jadin e para a tragédia que se desdobrou.


Para honrar a memória do filho e conscientizar sobre os danos do bullying, Joe Bell embarca em uma jornada épica de mais de 8000 km, partindo da escola onde Jadin estudava até Nova York, o lugar dos sonhos do jovem. Ao longo da caminhada, Joe compartilha a história de seu filho, alertando não apenas sobre o bullying, mas também sobre os danos causados pelo fanatismo.


O filme destaca a importância de combater o bullying nas escolas, especialmente direcionado a indivíduos LGBTQIA+. Dados estatísticos revelam que, infelizmente, casos semelhantes ao de Jadin não são isolados. O bullying pode ter sérias consequências para a saúde mental e o bem-estar dos jovens LGBTQIA+, levando a taxas mais altas de depressão, ansiedade e, em casos extremos, suicídio.



Mark Wahlberg entrega uma interpretação emotiva de Joe Bell, desempenhando um papel verídico com intensa carga dramática. A relação entre pai e filho, retratada por Wahlberg e Reide Miller, varia de momentos divertidos a carinhosos, mas o roteiro revela também as complexidades da aceitação familiar.


O filme explora os desafios de Joe ao confrontar os próprios preconceitos, retratando como ele reprimia a homossexualidade de Jadin no passado. Além disso, a narrativa aborda o confronto de Joe com o fervor religioso que contribuiu para o sofrimento de seu filho.


'Joe Bell: Você Nunca Andará Sozinho' não é apenas uma denúncia impactante do bullying, mas também uma reflexão sobre aceitação, tolerância e amor familiar. A trágica conclusão da jornada de Joe Bell ressalta a necessidade urgente de mudanças na sociedade para combater o preconceito e a intolerância.


O longa serve como um lembrete poderoso de que a luta contra o bullying LGBTQIA+ nas escolas é uma responsabilidade coletiva. A tragédia de Jadin Bell inspira ações contra a discriminação, incentivando conversas abertas e compaixão. 'Joe Bell: Você Nunca Andará Sozinho' não apenas emociona, mas também desafia os espectadores a serem agentes de mudança em suas comunidades, promovendo um ambiente mais inclusivo e seguro para todos.

bottom of page