top of page
  • Foto do escritorPimenta Rosa

Lins Imperial levará para a Sapucaí, em 2023, enredo em homenagem a Madame Satã

A verde e rosa do Lins fará uma grande festa neste domingo (21/08) para o lançamento do enredo, uma releitura do desfile de 1990



A Lins Imperial, agremiação que em 2023, desfilará pela Série Ouro da Liga RJ, na sexta-feira de carnaval, dia 17 de fevereiro, fará neste domingo (21/08), a partir das 16 h, em sua quadra de ensaios, festa para lançar o enredo 'Madame Satã: resistir para existir', uma releitura do enredo 'Madame Satã' em que a verde e rosa do Lins desfilou em 1990 no Grupo Especial do carnaval carioca. Desta vez, o tema ganhará nova roupagem assinada pelos carnavalescos Edu Gonçalves e Raí Menezes e o samba será inédito.

'Como presidente de escola de samba, minha luta é diária. Rememorar Madame Satã, com os óculos da atualidade, é também falar de nós, que resistimos, para podermos existir numa sociedade que sempre nos colocou à margem. Uma flor sempre vai romper o asfalto e dizer: estamos aqui, mesmo que vocês não queiram, como é o caso de Madame Satã', frisou Flávio Mello, presidente da escola.

Durante a festa de lançamento do enredo, a escola apresentará a equipe completa para o carnaval 2023 e a sinopse do enredo. A agremiação do bairro do Lins optou por novamente não realizar disputa de samba-enredo e convidará um time de compositores para produzirem a trilha sonora que a verde e rosa desfilará no próximo carnaval.

A apresentação do evento será do carnavalesco, professor e apresentador Milton Cunha. A campeã da Série Ouro, Império Serrano, que em 2023 estará de volta ao grupo de elite do carnaval, é a grande convidada. A noite será encerrada com o show da verde e branco do morro da Serrinha.


Quem foi Madame Satã


José Francisco dos Santos, que morreu em 1976, foi um transformista negro brasileiro, figura emblemática e um dos personagens mais representativos da Lapa na primeira metade do século 20. Nascido em Pernambuco, chegou ao Rio de Janeiro aos 13 anos, vivendo no bairro que passava por grandes transformações urbanísticas. Foi menino de rua até conseguir o emprego de vendedor de pratos e panelas de alumínio.


Aprendeu a ser segurança, garçom, cozinheiro, capoeirista, sendo depois apontado como marginal. Entretanto, ao se encontrar com a vida artística no teatro, abandonou as páginas criminais.


O famoso apelido, Madame Satã, foi atribuído a João Francisco apenas no carnaval de 1938, quando desfilou pela primeira vez, trajando uma fantasia dourada – inspirada em um morcego típico de sua cidade natal. João garantiu o primeiro lugar do concurso e, após a festa terminar, ele e seus amigos foram levados para a delegacia. Porém, antes de serem soltos, o delegado exigiu saber o nome de cada suspeito. João se recusou a falar e foi apelidado pelo delegado de Madame Satã, que o reconheceu como o vencedor do concurso. Desde então, encantou a sociedade carioca com suas fantasias luxuosas.


Assumidamente homossexual, João Francisco se casou com uma mulher aos 34 anos e, com Maria Faissal, criou e educou os seus seis filhos de criação. Em fevereiro de 1976, João foi encontrado internado em um hospital em Angra dos Reis, no sul do estado do Rio de Janeiro. Dois meses depois, o transformista faleceu, aos 76 anos, devido a um câncer pulmonar.


Uma luta por direitos


Ao reviver a vida de um personagem tão marcante da história da boemia carioca, a Lins Imperial une sua voz a milhares de homens pretos, gays, de comunidade, que são desrespeitados em sua cidadania no dia a dia das grandes cidades, em especial no Rio de Janeiro.


Segundo dados do IBGE, o Rio de Janeiro tem a segunda maior população negra entre as cidades brasileiras, mas o racismo estrutural está presente na infraestrutura, nos serviços e na falta de acesso dos negros a direitos sociais. Um estudo do Grupo de Estudos Novos Ilegalismos da Universidade Federal Fluminense (Geni/UFF), esse ano já ocorreram 16 chacinas em operações policiais na cidade, com 85 mortos. Mais de 75% das vítimas eram negras. Outros dados mostram que a população negra é maioria entre os que não têm acesso à moradia e aos sistemas de Saúde, Educação e Transportes.


Serviço

Festa de Lançamento do Enredo 2023 da Lins Imperial

Data: 21/08/2022 – domingo

Local: Rua Lins de Vasconcelos 623 – Lins

Entrada Franca

Classificação Livre

bottom of page