• Pimenta Rosa

Miss Brasil Trans perde o título após ser presa aplicando golpe em clientes

A ex-Miss Brasil Trans, Mikaelly da Costa Martinez, de 25 anos, foi presa no domingo acusada de aplicar o golpe 'Boa Noite, Cinderela' nos homens que atraia para programa



A Miss Brasil Trans de 2019, Mikaelly da Costa Martinez, de 25 anos, foi presa no último domingo (28/11) na Praia de Ipanema, no Rio de Janeiro. A modelo é acusada de atrais homens para fazer programas sexuais na capital fluminense e, uma vez com os clientes, dopá-los e furtar celulares, relógios e cartões de crédito e débito. O comparsa da modelo, Alexandre Porto Furtado Junior, está foragido. A organização do concurso tirou o título da modelo.


'A organização do concurso comunica que a miss de 2019, Mikaelly Zanotto, perdeu o seu título devido a conduta irregular perante a lei. A atitude isolada dela (caso único em 27 anos) não reflete a nossa filosofia de empoderamento e visibilidade positiva', informou em comunicado divulgado nas redes sociais.


A principal denúncia. segundo o delegado Leandro Gontijo, titular da 16ª DP, na Barra da Tijuca, é de um homem que conheceu a ex-miss em um bar na Barra. Os dois foram para um motel próximo e, segundo a vítima, ele teria recebido de Mikaelly uma cerveja com algum produto, já que lembra apenas de sentir que estava sem a carteira e o celular. Ao ser indagada se sabia onde estavam seus pertences, a modelo teria chamado seu comparsa e fugido em carro de aplicativo.


Segundo a polícia, a ficha policial da ex-miss é extensa. Só em Mato Grosso do Sul, seu estado de origem, ela teria 17 anotações por furto, além de dano e receptação. Em 2015 ela foi presa em flagrante por matar a travesti Verônica Bismark (Douglas dos Santos Pinheiro) a golpes de canivete, na cidade de Coxim, a 260 quilômetros de Campo Grande. Ela também é suspeita de crimes em São Paulo e Santa Catarina.

105 visualizações