top of page
  • Foto do escritorPimenta Rosa

Museu da Diversidade Cultural lança nesta sexta-feira (19) episódio especial sobre Tibira do Maranhão para celebrar o Dia dos Povos Indígenas

Novo episódio do Podcast MDS destaca resistência indígena LGBTQIA+ em homenagem à figura histórica Tibira do Maranhão, vítima da intolerância colonial



O Museu da Diversidade Cultural, órgão vinculado à Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo, preparou uma série de iniciativas especiais para marcar o Dia dos Povos Indígenas. Entre elas, destaca-se o lançamento da nova temporada do Podcast MDS (<https://open.spotify.com/show/1C0emyD7TIVCUGS3HQaSIA?si=5b844b5fcc954871&nd=1&dlsi=d4a319ece2d24f76>), que traz um episódio dedicado a Tibira do Maranhão, uma figura emblemática da história do Brasil colonial e vítima da intolerância LGBTfóbica.


O novo episódio do podcast, que também terá uma versão em vídeo no YouTube (<https://www.youtube.com/@MuseudaDiversidadeSexual>), será lançado hoje (19) às 18h, contando com a participação de Juão Nyn, ativista e autor do livro 'Tybyra: uma tragédia indígena Brasileira'. Esta iniciativa busca não apenas homenagear Tibira, mas também ressaltar a importância de reconhecer e combater a violência e intolerância estrutural na sociedade contemporânea.


Tibira do Maranhão, pertencente ao povo Tupinambá, foi protagonista de uma tragédia que ecoa até os dias de hoje. Acusado e executado por sodomia, termo utilizado na época para descrever divergências de gênero e orientação sexual, Tibira tornou-se um símbolo das violências sofridas pela comunidade LGBTQIA+ ao longo da história.


'Relembrar casos como o de Tibira nos faz refletir sobre a diversidade sexual existente em nosso território desde tempos remotos e reforça a necessidade de erradicar a violência e intolerância de nossa sociedade', destaca Tony Boita, Gerente de Conteúdo do Museu da Diversidade Sexual.



12 visualizações

コメント


bottom of page