top of page
  • Foto do escritorPimenta Rosa

No aniversário de São Paulo, MDS revisita histórias e promove oficina de bonecas Abayomi

Nesta quarta-feira (25/01), Museu da Diversidade Sexual convida adultos e crianças para atividades educativas na Praça Roosevelt



Para celebrar o aniversário de 469 anos de São Paulo, no dia 25 de janeiro, o Núcleo de Ação Educativa do Museu da Diversidade Sexual (MDS), instituição da Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, organizou uma ação especial na região da República, importante área de cultura e memória da comunidade LGBTQIAP+ na Capital paulista.


Segundo a coordenadora do Núcleo de Ação Educativa do MDS, Val Chagas, a instituição segue no compromisso de garantir uma relação mais próxima com a vizinhança e o bairro. Nesse sentido, a ação terá espaço na Praça Roosevelt e irá propor discussões sobre as temáticas relacionadas ao Museu.

'Queremos enriquecer as ações educativas com o máximo de celebrações culturais. Assim, as pessoas recebem, além de meios de socialização e lazer, conhecimentos e novas percepções artísticas', diz Val Chagas.

Além de revisitar histórias invisibilizadas do bairro, os participantes serão convidados a confeccionar bonecas Abayomi, prática artesanal criada pela maranhense Lena Martins e que teve sua narrativa romantizada por muitos anos, através da lenda de que as bonecas foram feitas inicialmente em navios negreiros.


No entanto, como Lena já explicou em entrevistas, as bonecas foram concebidas no contexto de intensificação dos movimentos sociais na década de 1980, no Rio de Janeiro, em razão dos 100 anos da Abolição da Escravatura e da ideia de fortalecer a autoestima do povo negro.


Serviço

Fora da Curva - recontando histórias

Oficina de bonecas Abayomi

Data: 25/01

Horário: 10h

Local: Praça Roosevelt (SP)

Inscrições: Clique aqui (vagas limitadas)

Sobre o MDS


O Museu da Diversidade Sexual (MDS) é uma instituição do Governo do Estado de São Paulo ligada à Secretaria da Cultura e Economia Criativa, sendo o primeiro equipamento cultural da América Latina relacionado à Memória e Estudos da Diversidade Sexual.

A instituição é destinada à memória, arte, cultura, acolhimento, valorização da vida, agenciamento e desenvolvimento de pesquisas envolvendo a comunidade LGBTQIAP+ (contemplando a diversidade de siglas que constituem hoje o MDS) e seu reconhecimento pela sociedade brasileira. Trata-se de um museu que nasce e vive a partir do diálogo com movimentos sociais LGBTQIAP+, que se propõe a discutir a diversidade sexual e tem, em sua trajetória, a luta pela dignidade humana e a promoção por direitos, atuando como um aparelho cultural para fins de transformação social.

Atualmente, o MDS passa por uma reforma de ampliação da sua sede (prevista para finalização ainda no primeiro semestre de 2023), na estação República do metrô, em São Paulo. Com isso, a unidade terá melhor infraestrutura para abrigar exposições, mostras e demais ações educativas do Museu, alcançando um público ainda maior.

コメント


bottom of page