• Pimenta Rosa

Procurador de São Paulo vira réu por postagens contra comunidade LGBTQIA+

Em várias oportunidades o procurador Caio Augusto Limongi Gasparini, em suas redes sociais, fez discurso de ódio contra a comunidade LGBTQIA+ e publicou fake news



O procurador Caio Augusto Limongi Gasparini, de 44 anos, virou réu, na última sexta-feira (23/07), por crime de racismo. A decisão foi do juiz Richard Francisco Chequini, da 20ª Vara Criminal da capital paulista, que recebeu a denúncia do Ministério Público. Após a condenação, Gasparini usou as redes sociais para dizer que nunca teve a intenção de incitar a discriminação a quem quer que seja, e que suas postagens são uma 'forma de expressão satírica de como interpreta a vida'.


Em postagens nas redes sociais ele associava homossexualismo a pedofilia e fazia discurso de ódio contra a comunidade LGBTQIA+. O processo começou quando o corregedor-geral da Procuradoria-Geral do Estado de São Paulo, Adalberto Alves, encaminhou um pedido de investigação do colega ao Ministério Público, após constatar que Gasparini usava seu perfil para disseminar discurso homofóbico.


Gasparini reiterou em seu perfil no Facebook, nesta segunda-feira (26/07), que é vítima de perseguição, por ser apoiador do presidente Jair Bolsonaro. Anteriormente ele já tinha garantido que não se arrependia de suas postagens, nem das consequências acarretadas por elas.


'O MP diz que sou homofóbico porque escrevi - e reitero! - que a exposição de crianças à agenda da sopa de letrinhas me dá nojo',
escreveu na publicação.

Além dessa condenação, o procurador responde a mais três procedimentos dentro da Procuradoria-Geral do Estado de São Paulo, que podem levar da condenação na esfera criminal à perda de cargo na esfera administrativa. Ele também é alvo de um inquérito civil por improbidade administrativa, que tramita na Promotoria de Justiça e Direitos Humanos; um inquérito policiai, no 1º Distrito Policial da capital paulista, por homofobia; e um procedimento administrativo aberto na Secretaria de Justiça e Defesa da Cidadania.

45 visualizações