top of page
  • Foto do escritorPimenta Rosa

Psiquiatra Gabriel Graça de Oliveira lança livro sobre sua jornada transgênera

'O Menino que Não Deveria Ser' aborda a transgeneridade como condição humana e será lançado no próximo dia 8 de julho, em Brasília.



Durante uma aula sobre disforia de gênero na graduação em Medicina, o psiquiatra Gabriel Graça de Oliveira descobriu ser um homem transgênero. Por medo do preconceito, no entanto, esperou 20 anos até iniciar seu tratamento de afirmação de gênero, já aos 48 anos. Agora, aos 58 anos, Gabriel lança o livro 'O Menino que Não Deveria Ser', pela editora Appris, para compartilhar sua história e mostrar a transgeneridade como uma condição e expressão humana. O evento de lançamento acontecerá no próximo dia 8 (segunda-feira), às 19h, na Livraria Travessa, do Casa Park Shopping, em Brasília, DF.


Gabriel, que é também psiquiatra, psicoterapeuta e professor na Faculdade de Medicina da Universidade de Brasília (UnB), explica que a ideia de escrever o livro surgiu da falta de literatura voltada para o público leigo sobre o desenvolvimento de gênero na infância e adolescência e o fenômeno da transgeneridade.


'A ideia é trazer, numa linguagem acessível, teorias acerca deste fenômeno humano sobre o qual se debruçam pesquisadores de diferentes áreas do conhecimento, compartilhando com o leitor minhas impressões pessoais como pessoa transgênero. Assim, o livro nasceu também como um desejo de compartilhar minha história', afirma o autor, doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo (USP).

O livro aborda questões fundamentais como: O que é ser homem? O que é ser mulher? Como é se sentir diferente do que sempre disseram sobre sua identidade? O que é a coragem de ser? Estas e outras reflexões são apresentadas de maneira a incentivar o diálogo. Ao comentar sobre a transição de gênero no Brasil, Gabriel destaca a situação alarmante do país: 'A expectativa de vida das pessoas transgênero é de 35 anos. O Brasil é o país que mais mata transexuais no mundo. Mas, ao mesmo tempo, é também o que mais consome pornografia com personagens travestis', observa.




Com apresentação da atriz Glória Pires e capa assinada pelo escritor e ilustrador Roger Mello, a narrativa autobiográfica de Gabriel oferece esclarecimentos não apenas sobre questões de gênero, mas também sobre o desenvolvimento da personalidade desde a infância até o final da adolescência. O livro incorpora conteúdos de diversas áreas do conhecimento, incluindo fenomenologia, antropologia, sociologia, psicanálise, neurociências, filosofia e psicologia, conectando essas disciplinas ao desenvolvimento de gênero.





Serviço:

  • Lançamento do livro 'O Menino que Não Deveria Ser'

  • Data: 8 de julho

  • Horário: 19h

  • Local: Livraria Travessa, Casa Park Shopping, Brasília, DF (Endereço: SGCV SUL Lote 22 - 4A - St. Park Sul)

1 visualização

Comments


bottom of page