• Pimenta Rosa

São Paulo realizará 1ª Conferência de Direitos Humanos para Refugiados e Migrantes LGBTI

Evento é promovido Casarão Brasil - Associação LGBTI e acontece no dia 17 de março, online, transmitido pela internet, com participação de Marta Suplicy e consulesa da Holanda



A Secretária Municipal de São Paulo de Relações Internacionais, Marta Suplicy, e a Consulesa-Geral dos Países Baixos em São Paulo, Henriette Bersee, estão confirmadas na programação da 1ª Conferência de Direitos Humanos para Refugiados e Migrantes LGBTI, promovida pelo Casarão Brasil - Associação LGBTI. O evento online terá como tema 'Políticas Públicas de Atendimento' e acontece no dia 17 de março, das 15h às 17h, transmitido pela plataforma Google Meets, em razão da continuidade da pandemia da Covid-19. A conferência será aberta a todos os interessados.

O encontro virtual terá participação de representantes de diferentes países para debater cidadania e inclusão de refugiados e migrantes LGBTI, em palestras com 10 minutos de duração. Os eixos temáticos das palestras serão Promoção e Garantia de Acesso a Direitos Sociais e Serviços Públicos; Promoção do Trabalho Decente; Inclusão Social e Reconhecimento Cultural; Legislação Federal e Política Nacional para as Migrações e Refúgio; e Atendimento de demandas específicas da População LGBTI.

A programação completa do evento será divulgada nas próximas semanas. O Casarão Brasil - Associação LGBTI é uma organização social sem fins lucrativos, fundada em 2008 para inovar as atuações política e social em favor da cidadania de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e intersexual (LGBTI).

A instituição oferece uma variedade de serviços para a comunidade arco-íris e realiza eventos em diversas áreas, como assistência social, saúde, educação e trabalhos voltados para o fortalecimento e autoestima dessa população. Também promove campanhas desenvolvidas para os homossexuais e a sociedade em geral.


Serviço

1ª Conferência de Direitos Humanos para Refugiados e Migrantes LGBTI

Evento online transmitido pelo Google Meets

17 de março

Das 15h às 17h (horário de Brasília)

Aberta ao público


Sobre o Casarão Brasil

O Casarão Brasil - Associação LGBTI é uma organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) fundada em 2008, que utiliza seu espaço como forma de inclusão social. Entre suas várias atribuições, tem como prioridade atuar em prol da comunidade LGBTI buscando a inclusão social, econômica, educacional e a construção da cidadania para todxs. Atua em todo o território da cidade de São Paulo e tem a sede localizada na região central do município.


Projetos do Casarão Brasil


Projeto Viva Condessa: Rainha da Noite Paulistana - Projeto realizado em parceria com a Coordenadoria de IST/AIDS, presta homenagem a uma das pioneiras do entretenimento paulista, Condessa Mônica, que criou a NostroMundo em São Paulo e apoiava as iniciativas de Brenda Lee e de outras, junto aos pacientes com HIV em vulnerabilidade social.

Projeto Profissional do Sexo: Salve Gabriela Leite - O projeto homenageia a prostituta formada em Ciências Sociais pela USP, idealizadora da grife Daspu e escritora do livro "Filha, mãe, avó e puta", Gabriela Leite. Promove prevenção e orientação dessas profissionais sobre seus direitos em seus territórios junto com a distribuição de insumos, preservativos, lubrificantes íntimos, autoteste para HIV, orientações sobre Pep e PreP.

Projeto Rei e Rainha da Pessoa Idosa - A realeza do movimento LGBTI é representada em evento, que contou com a presença de grandes ícones da comunidade em São Paulo.

Projeto Cozinhando pela Vida - Encontro de mulheres de regiões periféricas para cozinhar pela vida de pessoas LGBTI em situação de extrema vulnerabilidade social. O projeto atua na região central de São Paulo, gera renda e movimenta produtores locais, empregando mais de 20 pessoas e ofertando alimentação saudável.

Sobre o Centro de Acolhida Especial Casarão Brasil (CAE-Casarão)


O local oferece acolhimento provisório para pernoite em espaço com estrutura para acolher, com privacidade, mulheres transexuais e travestis adultos em situação de rua, a partir dos 18 anos, respeitando seu perfil e sua identidade de gênero. Atua para acolher e garantir proteção integral às pessoas em situação de rua, contribuindo para a reinserção social; para construir o processo de saída das ruas, respeitando-se as modalidades de atendimento ou da situação da população atendida; promover ações de reinserção familiar e comunitária; contribuir para restaurar e preservar a integridade, autonomia e o protagonismo da população em situação de rua; possibilitar condições de acesso à rede de serviços e a benefícios assistenciais.

Sobre o Centro de Cidadania LGBTI Cláudia Wonder


Em setembro de 2020, o Casarão assumiu a gestão do Centro de Cidadania LGBTI Cláudia Wonder, na Zona Oeste da capital paulista. Cláudia Wonder foi militante travesti brasileira pelos Direitos Humanos. Ações do Centro de Cidadania: defesa dos direitos humanos, com atendimento a vítimas de violência, preconceito e discriminação, apoio jurídico, psicológico, pedagógico e serviço social; promoção da cidadania LGBTI, com realização de palestras, cursos, rodas e conversas e mediação de conflitos; atividades pedagógicas com reforço escolar para beneficiárias cadastradas; capacitação e formação com cursos profissionalizantes; atividades assistenciais das inscritas no Programa Transcidadania, com emissão de documentos pessoais e busca de vagas no mercado de trabalho; outros serviços, como distribuição de cestas básicas, kits de limpeza e máscaras de proteção contra covid-19.

Faça uma doação

Sua participação é fundamental para a continuidade do trabalho. Para doar você pode fazer um depósito ou transferência nesta conta bancária:

Casarão Brasil -- Associação LGBTI

Banco do Brasil - 001

Agência: 0442-1

Conta Corrente: 51027-0

CNPJ: 10.013.459/0001-83

Doação Via PIX

PIX: 10.013.459/0001-83

Seja Voluntário

Seja um voluntario e contribua de acordo com a sua agenda e disponibilidade de forma online ou presencialmente. Inscreva-se no site.

1 visualização