• Pimenta Rosa

São Paulo terá seu primeiro camarote LGBT e Candybox celebra 12 anos de sucesso no Rio

Com o avanço da vacinação e a expectativa dos desfiles de Carnaval de 2022, os empresários LGBTQIA+ começam a preparar os camarotes para a grande festa



O Carnaval de 2022, caso aconteça, promete ser o maior de todos os tempos, pela necessidade que as pessoas têm de celebrar a vida e a superação da pandemia. Com o avanço da vacinação, cidades como Rio de Janeiro e São Paulo já começam a programar os desfiles de escolas de samba, no grande evento que acontecerá entre os dias 25 de Fevereiro e 1º de Março (terça-feira).


E se tem festa nas avenidas de desfile, tem, com certeza, os camarotes que agitam o público com acesso aos desfiles e shows e DJs nos intervalos, além de bebida liberada. O Camarote Candybox, o primeiro camarote LGBT do Carnaval carioca, celebrará em 2022 12 anos de vida e promete repetir o sucesso das outras 10 edições, com gente bonita e animação.


'Somos felizes por sermos o primeiro camarote LGBTQIA+ do Carnaval, sempre com muito sucesso. Em 2021, por conta da pandemia, sem Carnaval, aproveitamos para preparar o grande evento que será o Candybox em 2022', frisou Mickael Noah, um dos organizadores do Candybox.


São Paulo anuncia novidades


Essa semana devem ser anunciadas mudanças no Carnaval de São Paulo, que passa a ser administrado por um grupo privado, no lugar da Liga das Escolas de Samba. Segundo a revista Veja, a empresa pretende oferecer aos foliões serviços, comidas e decorações a nível de eventos como a Copa do Mundo.


A empresa já confirmou o Camarote Sensação, que será o primeiro camarote LGBTQIA+ de São Paulo, que deverá receber cerca de 700 foliões por noite. Com investimento de R$ 2,6 milhões, o espaço terá ainda a reserva de 1.500 ingressos para uma ação social voltada para a comunidade LGBT, para levar pessoas que gostam de Carnaval, mas não podem participar da festa por falta de condições financeiras. Os ingressos custarão a partir de R$ 1,5 mil.


'Será hétero friendly. Vamos acolher todos com respeito e carinho, ao contrário de como somos recebidos por aí', disse à Veja o empresário Ricardo Gomes, que preside a Câmara de Comércio e Turismo LGBT do Brasil e está à frente da iniciativa junto do marido, Darlan Schmidt.

21 visualizações