• Pimenta Rosa

Série aborda importância do acolhimento familiar para criança transgênero

'Infância trans', quarto episódio da série "Primeiros Anos", conta a história de Duda, que encontrou respaldo e amor na família ao se reconhecer um menino trans



'Você ainda vai me amar se eu for um menino? Aqui dentro eu sou um menino, e se você quiser, pode me expulsar de casa'. Foi com essa frase que Eduardo, de sete anos, revelou para a mãe que era um menino trans. No quarto capítulo da série Primeiro Anos, do Canal Futura, que irá ao ar na próxima terça-feira (07/12), a temática será apresentada ao público para mostrar como o afeto e o respeito são fundamentais para o desenvolvimento saudável de uma criança.

Intitulado 'Infância Trans', o episódio conta a história de Duda, que cresce em um ambiente cercado de amor. Com dois pais e uma mãe, ele encontrou força na família para, aos seis anos, reconhecer sua identidade de gênero.

'Em 2014, nasceu Dora. Em 2020, em plena pandemia, Dora se foi e Eduardo nasceu', resume Daniela Santa, mãe do menino. Segundo ela, o processo de aceitação foi natural e crucial para que o filho se sentisse acolhido. 'Eu quero que, no futuro, ser um homem trans seja tão naturalizado que Eduardo não precise lutar para ser aceito', completa.

A pessoa transgênero é aquela que não se reconhece de acordo com o sexo biológico que nasceu. Ou seja, sua identidade de gênero é oposta ou condiz com algo intermediário - não binário.

Produzida por jovens realizadores egressos da oficina Geração Futura Juventudes - projeto que ajuda jovens universitários a se conectarem com o universo do audiovisual e colocar em prática os aprendizados a partir do incentivo de novas produções -, 'Primeiros Anos' é uma parceria entre a Fundação Roberto Marinho e a Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal.

Composta por 20 episódios, Primeiros Anos estreou no Canal Futura no dia 16 de novembro e, em cada episódio aborda a história de uma infância diferente. Com temáticas como sexualidade, racismo e inclusão, a produção amplia a representatividade das diferentes infâncias nas telas e o alcance de atuação nos territórios brasileiros. O projeto faz parte de um conjunto de programações com o intuito de fortalecer a rede de atuação do Futura dedicada à Educação Básica.

24 visualizações