• Pimenta Rosa

Série 'Amor Natural' busca empatia com a comunidade LGBTQIA+ no Complexo do Alemão

Nascido e criado no Complexo do Alemão, o cineasta Kelson Succi faz da série uma ode de amor ao local e à comunidade LGBTQIA+, usando as cores do arco-íris para pedir paz



O Complexo do Alemão que o diretor, que mora na comunidade, gostaria que existisse. Esse é o ponto de partida para a série 'Amor Natural', cuja primeira temporada tem cinco episódios. A série conta a história de amor moderno, vivida entre os personagens Andrei (Kelson Succi), Guilherme (Vinicius Teixeira) e Maria Júlia (Érica Ribeiro), que se conhecem em um aplicativo de relacionamento.


Ao jornal O Globo, Succi, que idealizou a série junto com Vinícius Teixeira, disse que a proposta é jogar luz sobre os relacionamentos na comunidade. Para ele, por falta de informação, acaba faltando empatia aos moradores, muitos dos quais têm dificuldade em se colocar no lugar de um morador LGBTQIA+. O cineasta acredita que é possível mudar essa chave e dar a todos os moradores o mesmo tratamento, com respeito e acolhimento.


'A causa LGBTQIA+ não é abordada abertamente, naturalmente, no Alemão. Eu sou gay, me sinto à vontade, seguro, na comunidade em que moro, mas ainda há muito o que ser trabalhado na cabeça das pessoas para dar um basta no preconceito. Sabemos que a discriminação está também no asfalto, na Zona Sul, mas se eu conseguir tocar os meus iguais já será um grande feito. O caminho é o papo reto, sem filtro, mas com muito amor', frisou o cineasta, roteirista e ator da série ao Jornal O Globo.


Ele ressalta a importância de uma mudança de atitude. Succi diz que há muita falta de empatia até nas redes sociais. É preciso afagar o outro, já tão abalado pela pandemia, e criar uma rede de empatia, a palavra que ele considera uma das mais importantes nesse momento. O primeiro episódio está disponível, gratuitamente, no canal de Youtube do Sesc RJ.

28 visualizações