• Pimenta Rosa

Suiça reconheceu neste final de semana o casamento entre pessoas do mesmo sexo

Por plebiscito, a população da Suiça decidiu neste final de semana reconhecer a validade do casamento entre pessoas do mesmo sexo, além de adoção de filhos



A Suiça decidiu neste final de semana, por plebiscito, o casamento entre pessoas do mesmo sexo, numa campanha que movimentou todo o país. Com isso se tornou o 30º país e o 17º na Europa a reconhecer a união homoafetiva. A decisão sobre alterar o Código Civil suiço para incluir o casamento para todos ganhou por 64% dos votos, garantindo também aos casais o direito à adoção de crianças.


O argumento usado na campanha a favor do casamento igualitário era que hoje a legislação trata de forma desigual os diferentes tipos de casal. Além de reforçar que a decisão ia de encontro aos direitos da população, eles lembravam que havia a necessidade de definir direitos e deveres dos casais. Até então, os casais tinham uma 'parceria registrada', cujas regras são diferentes do casamento.


Hoje, aceitam casamento entre pessoas do mesmo sexo a África do Sul, Alemanha, Argentina, Austrália, Áustria, Bélgica, Brasil, Canadá, Colômbia, Costa Rica, Dinamarca, Equador, Espanha, Estados Unidos, Finlândia, França, Holanda, Irlanda, Islândia, Luxemburgo, Malta, México (na Cidade do México e alguns estados), Noruega, Nova Zelândia, Portugal, Reino Unido, Suécia, Suiça, Taiwan e Uruguai.

7 visualizações