top of page
  • Foto do escritorPimenta Rosa

Tecnologia e inclusão: transformando ambientes de trabalho com diversidade

Erika Vaz, CEO da to.gather, destaca a importância da análise de dados para combater a homofobia nas empresas



Num mundo em constante evolução, onde a diversidade é uma riqueza inegável e a inclusão se torna uma prioridade cada vez mais evidente, as empresas têm a responsabilidade não apenas de reconhecer, mas também de combater ativamente qualquer forma de discriminação, incluindo a homofobia. Erika Vaz, cofundadora e CEO da to.gather, uma plataforma que utiliza dados para acelerar a diversidade nas empresas, lidera o esforço para tornar os ambientes de trabalho mais inclusivos e diversos. Com mais de 12 anos de experiência em consultorias para RH em multinacionais como Aon e Willis Towers Watson, Erika é especialista em diversidade, benefícios corporativos e flexibilidade.


A homofobia é uma problemática de impacto na sociedade, sendo uma questão moral e um inimigo do desempenho e bem-estar no local de trabalho. Erika enfatiza a necessidade de uma visão abrangente e diversificada para promover um ambiente de trabalho verdadeiramente inclusivo. 'É essencial adotar uma visão abrangente e diversificada para promover um ambiente de trabalho verdadeiramente inclusivo', afirma.


Atualmente, uma das estratégias mais eficazes para enfrentar este desafio é o uso de tecnologias de análise de diversidade. Essas ferramentas permitem às empresas monitorar e melhorar suas políticas e práticas de inclusão de maneira eficaz. Ao fornecer uma visão clara da percepção das pessoas LGBTQ+ e outras minorias sobre diversos aspectos do ambiente de trabalho, essas tecnologias possibilitam uma abordagem proativa na luta contra a homofobia. 'Essas ferramentas possibilitam uma abordagem proativa na luta contra a homofobia', destaca Erika Vaz (foto).


No entanto, a verdadeira mudança ocorre não apenas nos dados, mas nas mentes e corações das pessoas. Erika reforça a importância de investir em ações de letramento e conscientização, criando um espaço onde o debate saudável sobre diversidade é incentivado e a não tolerância à discriminação é reforçada. 'É crucial investir em ações de letramento e conscientização', diz ela.


O compromisso com a diversidade deve ir além de ações pontuais. Monitorar continuamente a diversidade no quadro funcional e nos processos de admissão e promoção é vital, bem como a real taxa de inclusão dos grupos sub-representados. Essa análise em tempo real não apenas identifica lacunas na inclusão, mas também impulsiona estratégias eficazes de diversidade e marca empregadora.


O impacto das iniciativas não se limita ao ambiente corporativo. Erika Vaz reconhece o papel das empresas como agentes de mudança na sociedade como um todo. Ao influenciar políticas públicas e práticas do setor, pavimenta-se o caminho para um futuro mais inclusivo e igualitário. 'As empresas têm um papel crucial como agentes de mudança na sociedade', afirma Erika.


O compromisso deve ir além das palavras e dos números, medindo o impacto das iniciativas para garantir mudanças significativas e sustentáveis. Ao mensurar a percepção das pessoas LGBTQ+ e o índice de inclusão dessas pessoas nas empresas, direcionam-se os esforços de forma assertiva, garantindo ambientes de trabalho mais inclusivos e respeitosos.


Por meio de parcerias estratégicas e uma abordagem holística para a diversidade e inclusão, Erika Vaz acredita que é possível liderar o caminho para um futuro onde a homofobia não tenha lugar no ambiente de trabalho. Com tecnologia avançada e um compromisso inabalável com a igualdade, é possível transformar não apenas empresas, mas também vidas.

6 visualizações

Comments


bottom of page