• Pimenta Rosa

TV Globo tem uma segunda-feira voltada para homenagens à Comunidade LGBTQIA+

No Programa Encontro, Fátima Bernardes comemora nove anos de sucesso e, ao lado do ex-BBB Gil do Vigor, dá voz a lideranças do movimento. De noite, 'Falas de Orgulho"



A TV Globo preparou uma programação especial para esta segunda-feira (28/06), quando se comemora o Dia Internacional do Orgulho LGBT. Pela manhã, no programa 'Encontro com Fátima Bernardes', a apresentadora recebe o ex-BBB Gil do Vigor para, juntos, homenagearem lideranças do movimento LGBTQIA+, discutir os desafios e as expectativas para os próximos anos. De noite, será apresentado o espacial 'Falas de Orgulho', que contará a história de oito personagens que venceram a discriminação.


Sempre antenada, a jornalista e apresentadora Fátima Bernardes promete dar visibilidade a histórias que mostram os desafios enfrentados por pessoas, por não se enquadrarem no que parte da sociedade classifica de 'normal'. Com Gil do Vigor, que protagonizou o primeiro beijo gay do BBB, ela receberá personagens que ajudam a transformar o mundo com sua atitude e combatem o preconceito com o sucesso de suas histórias.


Falas de Orgulho


O especial, que será exibido após a novela Império, mostrará a jornada de oito personagens de diferentes idades, regiões, trajetórias de vida e religiões – e por trás delas, histórias de superação, preconceito e autoaceitação, passando por temas transversais às letras que formam a sigla LGBTQIA+ – que culminam na celebração de poder ser quem se é e na exaltação dessas vozes.


Os personagens escolhidos para contar suas histórias são o delegado da Polícia Civil de Sergipe, Mário Leony (foto), de 46 anos, gay, casado há 13 anos e, desde 2010, integrando um grupo que combate a LGBTfobia na polícia; o transexual Richard Alcântara, de 24 anos, que já foi agredido por policiais e ainda hoje sofre preconceito quando usa o banheiro masculino; a transexual Ariadne Ribeiro, de 40 anos, que sofreu preconceito na escola e na própria família e hoje é assessora de apoio comunitário da Unaids, programa que coordena 11 agências da Organização das Nações Unidas (ONU) nas ações que visam o fim do HIV/Aids até 2030; a lésbica Geisa Garibaldi, de 37 anos, pedreira e eletricista, microempresária cona do Concreto Rosa, uma empresa de construção civil que trabalha apenas com mulheres; a lésbica Ângela Fontes, de 69 anos, que durante toda a vida teve relacionamento com mulheres às escondidas e revelou sua sexualidade à família apenas na terceira idade; Fábio Henrique dos Santos, de 30 anos, que foi expulso de casa aos 17 anos, se mudou para Campinas onde conheceu o universo drag. Hoje faz sucesso como Sasha Zimmer; o bissexual Maycon Douglas, de 27 anos, que nasceu em Pernambuco e veio com a mãe para o Rio de Janeiro aos três anos de idade e atualmente mora na Rocinha; e Mariana Ferreira, de 35 anos, formada em Medicina pela Uerj e profissional do SUS, ela chegou a se casar, mas, após o divórcio, decidiu viver mais livremente sua sexualidade, inclusive com outras mulheres.

24 visualizações