• Pimenta Rosa

UEFA cogitou punir o goleiro Manuel Neuer por uso de braçadeira LGBTQIA+ em jogo

O goleiro da Alemanha usou a braçadeira de capitão em homenagem ao Mês do Orgulho LGBT em jogos da Eurocopa e a UEFA disse que regulamento proíbe ato



A União das Associações Europeias de Futebol (UEFA, da sigla em inglês) chegou a cogitar uma punição ao goleiro da Alemanha, Manuel Neuer por ter usado, mais uma vez, a braçadeira de capitão no jogo contra Portugal, no sábado (19/06) com as cores do arco-íris. Para o goleiro, a ação era uma homenagem ao Mês do Orgulho LGBT e mostrava o respeito do esporte a toda a comunidade.


Segundo a Uefa, que voltou atrás em sua decisão neste domingo (20/06), o ato foi visto, a princípio, como uma manifestação política, o que é proibido pelo estatuto da Associação, e poderia gerar multa não apenas para o goleiro, mas também para a Federação alemã. Neuer já tinha usado a mesma braçadeira nos jogos da Eurocopa contra a França e em um amistoso contra a Letônia.


No domingo, entretanto, a UEFA postou em seu Twitter que o processo havia sido arquivado, já que o uso da braçadeira era por uma 'boa causa'. A entidade frisou que o combate à homofobia é uma de suas prioridades e que o mês de Junho é voltado para a conscientização sobre o tema, conhecido como 'Pride Month'.


Christian Rudolph, membro do Conselho Nacional da Associação de Lésbicas e Gays da Alemanha, disse à rede de televisão NTV que a associação repudiava qualquer punição ao goleiro.


'Estamos no mês do Orgulho e, no evento mais importante no momento, o uso de uma braçadeira com as cores do arco-íris deve ser evitado? A UEFA deve pensar naqueles que o ato representa. O que os atletas devem pensar agora?', questionou Rudolph.

20 visualizações