• Pimenta Rosa

#VoteLGBT faz mapeamento de 210 pré-candidaturas LGBT+ para as eleições 2022

Análise inédita mostra que mulheres trans estão preparadas para as eleições, negociando recursos com os partidos, enquanto pré-candidaturas negras relatam mais dificuldade para obter recursos dos partidos do que as brancas



A organização #VoteLGBT, em parceria com a ABGLT e Victory Institute, fez um mapeamento inédito de pré-candidaturas LGBT+ no Brasil que vão tentar disputar um cargo legislativo nas eleições deste ano. Mesmo diante da ausência de dados oficiais gerados pela própria Justiça Eleitoral, pela primeira vez temos um mapeamento respeitando a autodeclaração de gênero e sexualidade das pré-candidaturas, pois foram elas mesmas que se cadastraram.


Ao todo, foram encontradas 210 pré-candidaturas LGBT+ de diferentes espectros políticos e regiões do Brasil, entre abril e junho de 2022. 95% delas disputarão as vagas nas urnas declarando publicamente sua identidade LGBT+.


'Desde 2014, o #VoteLGBT tem atuado no período das eleições, sendo uma ponte entre o eleitorado e as candidaturas LGBT+. O contexto de 2022 fez com a gente decidisse agir antes das eleições para apoiar as pré-candidaturas, porque entendemos que o risco de elas não serem aceitas pelos partidos para estarem nas urnas é muito grande', explica Gui Mohallem, co-diretor do #VoteLGBT.


A mais recente reforma eleitoral diminuiu muito a quantidade de candidaturas que cada partido e federação poderá lançar. O risco de as pré-candidaturas LGBT+ ficarem de fora dessas vagas é grande.


A organização criou um site para divulgar as pré-candidaturas mapeadas, informando suas autodeclarações de identidade LGBT+ e racial, o cargo que pretendem disputar, por qual partido e em qual estado. As galerias de fotos contam com o link das redes sociais de cada pré-candidatura.


'Na pesquisa que fizemos na Parada LGBT+ deste ano, quase todo mundo quer votar em candidaturas LGBT+ , mas tem muita gente que ainda não conhece nenhuma! Mapeamos 210 até agora, e sabemos que ainda tem mais', diz Mohallem. 88% dos frequentadores da Parada do Orgulho LGBT+ deste ano em São Paulo preferem votar em LGBT+, mas apenas 45% já conheciam alguma pré-candidatura.


Reportagem exclusiva


Para analisar as informações das pré-candidaturas LGBT+ que participaram do mapeamento, a organização fez uma parceria com a Gênero e Número que apurou, com exclusividade, os dados coletados.


Na reportagem, além das análises do mapeamento sobre as identidades LGBT+, de raça, gênero, distribuição territorial, partidária, dificuldades e grau de preparação das campanhas apontadas pelas pré-candidaturas LGBT+, a Gênero e Número também entrevistou algumas delas.


Mulheres trans pré-candidatas estão entre as mais preparadas, 78% já começaram a formar suas equipes de campanha e 72% estão negociando recursos com os partidos. As pré-candidaturas negras são as que mais informaram falta de recursos financeiros para a campanha - 85% manifestam essa dificuldade.


Sobre o #VoteLGBT

O #VoteLGBT é uma organização que, desde 2014, busca aumentar a representatividade de pessoas LGBT+ em todos os espaços, principalmente na política. A organização parte do princípio de que só existe democracia quando há diversidade, por isso, também enxerga a representatividade de forma interseccional às questões de gênero e raça. Desde 2016, realiza pesquisas sobre a população LGBT+, entendendo que esses dados são fundamentais para uma leitura complexa dessa parcela da população e para a criação de políticas públicas que incluam suas necessidades.


Acompanhe aqui a evolução das campanhas LGBT no país.

4 visualizações