top of page
  • Foto do escritorPimenta Rosa

Cidade de São Paulo é o destino vibrante e inclusivo da comunidade LGBTQIA+

Atualizado: há 2 dias

Turismo e cultura impulsionam economia e celebram diversidade na metrópole paulista. Segundo dados da Organização Mundial do Comércio (OMT), o turismo LGBTQIA+ em São Paulo movimenta cerca de US$ 3 bilhões anualmente, equivalente a aproximadamente R$ 14.7 bilhões globalmente.


A cidade de São Paulo continua a solidificar sua reputação como um dos destinos mais vibrantes e inclusivos para a comunidade LGBTQIA+ não apenas no Brasil, mas em todo o mundo. Com uma ampla gama de atrações e eventos, desde a célebre Parada do Orgulho até o inovador Museu da Diversidade Sexual, a metrópole oferece uma experiência cultural e turística rica e diversificada.


Segundo dados da Associação Brasileira de Turismo LGBT (ABTLGBT), o turismo LGBTQIA+ em São Paulo registra um crescimento anual de aproximadamente 11%, superando significativamente o aumento no turismo convencional, que fica em torno de 3,5%. Esse aumento não apenas reflete a crescente aceitação e acolhimento da comunidade LGBTQIA+, mas também impulsiona o desenvolvimento econômico da cidade.


De acordo com a Organização Mundial do Comércio (OMT), o impacto econômico do turismo LGBTQIA+ em São Paulo é substancial, movimentando cerca de US$ 3 bilhões anualmente, equivalente a aproximadamente R$ 14.7 bilhões globalmente. Essa contribuição é evidente através do consumo em hospedagem, alimentação, transporte e entretenimento.


Tony Boita, gerente de Conteúdo do Museu da Diversidade Sexual, enfatiza o papel crucial de São Paulo como um destino líder para a comunidade LGBTQIA+, destacando-a como a capital mais inclusiva e acolhedora à diversidade. Ele observa que, apesar dos desafios contínuos em termos de direitos e proteção, o crescimento do turismo LGBTQIA+ é impulsionado pela colaboração dos órgãos públicos, consolidando São Paulo como um destino que celebra as diferenças.


'Ainda que se tenha muito a conquistar, principalmente em relação à direitos e proteção à vida, neste setor, é possível observar um crescimento impulsionado pela movimentação dos órgãos públicos. Para além do potencial significativo que garante uma arrecadação econômica para a cidade, São Paulo se posiciona como destino que abraça as diferenças', destaca.


Além da emblemática Parada do Orgulho LGBT, que atrai anualmente mais de 2 milhões de pessoas e injetou aproximadamente R$600 milhões na economia da cidade em 2023, São Paulo oferece uma variedade de experiências amigáveis para a comunidade LGBTQIA+. O Museu da Diversidade Sexual, em particular, tem se destacado como um ponto de referência cultural, oferecendo programas que vão desde exposições digitais até grupos de terapia comunitária e debates literários.


Amara Moira, coordenadora de Educação, Exposições e Programação Cultural do Museu, destaca a importância de proporcionar uma programação inclusiva e diversificada, tanto presencial quanto online, para alcançar um público mais amplo e celebrar a história e cultura LGBTQIA+. Com eventos que abordam temas variados, desde autobiografias trans até expressões artísticas contemporâneas, o Museu da Diversidade Sexual continua a desempenhar um papel vital no enriquecimento da cena cultural LGBTQIA+ de São Paulo.


'O Museu da Diversidade Sexual planeja a programação com a maior abrangência possível, trazendo atividades presenciais e online, para alcançar mais pessoas, resgatando e celebrando a história e cultura LGBTQIA+. Para o mês de maio, por exemplo, além das nossas exposições digitais As 7 cores do Distrito, Homem Selvagem e KAMBA - Dissidência Coletiva, teremos um grupo de Terapia Comunitária Integrativa aberto ao público e gratuito, o terceiro encontro do Clube do Livro para debate de autobiografias trans e um novo episódio do Podcast MDS', finaliza Amara Moira.


Mais informações sobre a programação do Museu da Diversidade Sexual está disponível em <https://www.museudadiversidadesexual.org.br/programacao>.


8 visualizações

Comments


bottom of page