• Pimenta Rosa

Com a proximidade do Dia dos Namorados, cresce a procura produtos dedicados ao sexual wellness

Sozinho ou acompanhado, lubrificantes são uma ótima pedida, mas qual escolher?



Com a proximidade da data mais romântica do ano, cresce a procura de novas experiências e produtos dedicados ao sexual wellness. A ginecologista Viviane Monteiro explica qual a diferença e indicação de cada opção. Os lubrificantes se diferenciam pelo ingrediente principal da sua composição.


'Os produtos à base de água são mais comuns e os mais indicados para. Dificilmente vão causar algum tipo de alergia e são os únicos recomendados para a relação sexual com preservativo, já que não há interferência entre a composição da camisinha e da água', destaca a ginecologista.


No entanto, existem diferentes tipos de lubrificantes à base de água: o que muda é a textura. Assim, a ginecologista explica que alguns têm a absorção mais rápida, pensados para as mulheres que não gostam da sensação de que estão usando algo pegajoso e artificial durante o ato. Outros podem ter uma viscosidade maior para tentar imitar a lubrificação natural.


Os produtos formulados com silicone são recomendados exclusivamente prática de sexo anal, pontua a ginecologista, que ressalta que ele deve ser usado junto com preservativo. 'A composição dos lubrificantes a base de silicone não afeta a segurança do preservativo, diferente de uso de óleo de coco, por exemplo, que pode sim provocar o rompimento dele'.




De acordo com a médica, a função vai além da lubrificação. 'Eles são capazes de diminuir o atrito durante a relação sexual, seja ela vaginal, anal ou masturbação. Com isso, ele pode ser um ótimo aliado para proporcionar mais conforto e prazer, além de contribuir para a saúde íntima, reduzindo a probabilidade de fissuras com suas propriedades hidratantes', conclui.

3 visualizações