top of page
  • Foto do escritorPimenta Rosa

Ofertas de emprego para LGBTQIA+ crescem 2% no primeiro semestre, aponta Vagas

Além de comemorar o resultado, o site vagas.com.br apontou uma série de ações que ajudam a fortalecer diversidade nos processos de recrutamento e seleção



O volume de anúncio de vagas destinado ao público LGBTQIA+ está em alta. Segundo levantamento da plataforma Vagas.com, o número de oportunidades de emprego anunciadas para contratação de LGBTQIA+ cresceu 2% no primeiro semestre deste ano, saltando de 487 nos seis primeiros meses de 2021 para 496 no mesmo período deste ano. 

'O avanço, mesmo que tímido, é um sinal de que muitas empresas estão buscando tornar seu ambiente mais diverso. Todos os esforços que foram feitos nos últimos anos em função da inclusão e mais empresas buscando ampliar seus quadros com pessoas diversas não deixam de ser uma conquista muito importante. As empresas já perceberam que quanto mais a diversidade, equidade e inclusão fizerem parte de sua estratégia de negócios, melhor será a percepção da sociedade em relação à sua marca, melhores serão os resultados e melhor será o clima entre as pessoas colaboradoras da empresa', avalia Renan Batistela, especialista em Diversidade e Inclusão na Vagas.


Mas ainda há muitas empresas que não adotaram políticas ou programas de diversidade ou inclusão ou simplesmente ainda “engatinham” no assunto, despertando as mais variadas dúvidas entre os recrutadores e time do RH. Veja abaixo uma lista com


5 dicas que podem ajudar a fortalecer a diversidade nos processos de Recrutamento e Seleção:


1. Fortaleça uma cultura corporativa inclusiva


Como a pessoa vai se sentir no trabalho? A primeira medida é promover um ambiente de equipe acolhedor, onde todos possam contribuir com ideias e sugestões. Incentive as opiniões e certifique-se que todas as vozes sejam ouvidas, além de garantir que os indivíduos recebam crédito por suas ideias e trabalho. Não basta apenas falar, a diversidade precisa ser parte das práticas no dia a dia. Faça ainda treinamentos constantes sobre diversidade com gestores, funcionários e líderes. 


2. Promova um processo de recrutamento e seleção inclusivo


A tecnologia é aliada: é preciso ter condições de identificar entre os milhares de currículos as pessoas que fazem parte do seu grupo de interesse. Para isso existem ferramentas que disponibilizam informações de raça, gênero e deficiência no currículo. O Vagas For Business, software de recrutamento e seleção da Vagas.com, disponibiliza o critério de triagem de currículos baseado na autodeclaração racial e de gênero dos profissionais cadastrados para as empresas que possuem programas afirmativos de Diversidade e Inclusão. 

Dessa forma, dentro de cada processo seletivo, o RH poderá especificar quais cores, etnias e gênero ele espera contratar em uma vaga afirmativa e rapidamente visualizar as pessoas compatíveis com ela. 


3. Atenção com as mídias sociais


Além de qualificar o discurso, a empresa também pode acompanhar e interagir com as publicações dos funcionários sobre o tema. Se couber, vale convidar as pessoas a publicarem sobre a inclusão e o incentivo à diversidade na companhia. Se a cultura organizacional e o senso de pertencimento fazem sentido para as pessoas, elas vão falar sobre isso. E nada melhor do que depoimentos de verdade para atrair novos talentos.


4. Use uma linguagem inclusiva de gênero


Ao se referir a candidatos nos anúncios e contatos, tente usar um pronome neutro em vez de ele/ela. Essa é uma maneira de fazer com que indivíduos qualificados se sintam acolhidos já no primeiro contato. Consulte plataformas de escrita como Gender Decoder, Textio ou Applied para garantir que você use uma linguagem neutra em seus anúncios de emprego. Na dúvida, pergunte.


5. Exija o necessário para a vaga


Concentre-se nas responsabilidades reais da função em vez de publicar uma lista de requisitos desnecessários. Também vale usar os testes de forma mais objetiva, exigindo apenas aqueles relacionados com o trabalho. Às vezes, ter uma lista longa de condições e muitas avaliações pode dar a impressão de que trabalhar para sua empresa é uma experiência difícil.


A linguagem também é uma chave importante. Evite usar frases como “fortes habilidades de comunicação em inglês” quando a função não exige essa qualificação; ou ainda evite termos muito masculinizados como “agressividade em vendas”. Opte por “bons indicadores em vendas”, por exemplo. Lembre-se: o texto é o primeiro contato das pessoas com a empresa e com a cultura organizacional.


6. Invista na qualificação da sua equipe 

Em pesquisas realizadas pela Vagas, foi constatado que o RH tem um interesse genuíno pelo tema. Segundo profissionais do setor, uma das maiores barreiras que impedem um rápido avanço no tema D&I estão atrelados a baixa prioridade nas lideranças (32,2%) e a falta de conhecimento (20,9%). As pesquisas também revelam que obter conhecimento sobre o tema é importante para 10,9% dos respondentes e muito importante para 80,8% deles. Outro dado aponta que 30,1% das pessoas afirmam sentir falta ou muita falta (32,8%) de ter mais conhecimento sobre temas relacionados à Diversidade e Inclusão. 

A plataforma Colettivo, uma iniciativa da Vagas, oferece cursos online produzidos por especialistas para acelerar a formação de RHs mais justos e inclusivos. O objetivo da solução é ajudar as empresas – e a Vagas está entre elas – a lidar com diversos perfis de candidatos nas mais variadas etapas do processo de R&S e na inclusão dessas pessoas no ambiente corporativo. A plataforma oferta três cursos gratuitos: “Os Horizontes da Diversidade e Inclusão”, “Vieses e os impactos na inclusão” e “Contratação e Inclusão de Pessoas Trans”. Para ter acesso a esses cursos, basta se inscrever no link.

6 visualizações
bottom of page