top of page
  • Foto do escritorPimenta Rosa

GNT apresenta: 'Ciência, Substantivo Feminino' - revelando o legado de mulheres na ciência brasileira

A temporada conta com cinco programas, de 26 minutos cada, exibidos aos domingos, às 23h.


 A divulgadora científica Kananda Eller apresenta e narra a série


Neste domingo (4), o canal GNT estreia a aguardada série 'Ciência, Substantivo Feminino', que destaca as notáveis contribuições de mulheres brasileiras à ciência. Com episódios de 26 minutos cada, a temporada, apresentada e narrada pela divulgadora científica Kananda Eller (@deusacientista nas redes sociais), será exibida aos domingos, às 23h. A série, dirigida por Kenya Zanatta e roteirizada por Juliana Borges, conta com a produção de Fernando Dias e Maurício Dias, e a produção executiva de Bianca Corona, Kiko Ribeiro, Erika Araújo, e Moisés Gouveia. Todo o conteúdo também estará disponível no Globoplay +Canais.


A série destaca cientistas contemporâneas, como a astrofísica Marcelle Soares-Santos, a geneticista Mayana Zatz, a física Sonia Guimarães, a agrônoma Mariangela Hungria, e Kellen Vilharva, que integra os conhecimentos ancestrais da medicina dos Guarani Kaiowá.


Além disso, a produção presta homenagem a pioneiras da ciência brasileira, como Johanna Dobereiner, Bertha Lutz, Elisa Frota-Pessoa, Maria Deane, e Marta Vannucci. Essas mulheres desbravaram caminhos e deixaram um legado notável em diversas áreas científicas.


O lançamento de 'Ciência, Substantivo Feminino' foi estrategicamente programado para coincidir com as celebrações do Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência, estabelecido pela ONU em 11 de fevereiro, com o objetivo de incentivar a participação feminina neste campo.


Episódio Inaugural - Johanna Dobereiner e Mariangela Hungria

O primeiro episódio da série destaca as contribuições fundamentais de duas agrônomas à ciência brasileira. Johanna Dobereiner, indicada ao Prêmio Nobel de Química, dedicou-se a pesquisar bactérias fixadoras de nitrogênio, economizando bilhões em fertilizantes para o Brasil. Seu legado é continuado por Mariangela Hungria, que desenvolve tecnologias para levar essas bactérias aos agricultores, gerando uma economia significativa.


A produção mergulha na trajetória de Johanna Dobereiner por meio de imagens de seu arquivo familiar e entrevistas gravadas, acompanhando também o cotidiano de Mariangela Hungria em seu centro de pesquisa no Paraná.


Próximos Episódios - Diversidade e Desafios na Ciência

Os episódios subsequentes explorarão a vida e o trabalho de Bertha Lutz e Kellen Vilharva, Elisa Frota-Pessoa e Sonia Guimarães, Maria José Deane e Mayana Zatz, e Marta Vannucci e Marcelle Soares-Santos. A série aborda a importância da representatividade feminina na ciência, discutindo desafios enfrentados por essas mulheres e celebrando suas conquistas.


Fique Ligado!

Confira os próximos episódios da série 'Ciência, Substantivo Feminino', sempre aos domingos, às 23h, no GNT. Os conteúdos também estarão disponíveis no Globoplay +Canais. Não perca a chance de se inspirar com as trajetórias incríveis dessas cientistas que moldaram o cenário científico brasileiro.


Serviço:

Para assistir a qualquer hora do dia: Canais Globo

Para conferir trechos com os melhores momentos: YouTube

Para saber tudo o que acontece nos bastidores: Instagram e Facebook


Ficha técnica

Apresentação: Kanada Eller

Ideia Original: Juliana Borges e Pedro Gorski

Produção: Fernando Dias e Maurício Dias

Direção: Kenya Zanata

Co-direção: Pedro Gorski

Roteiro: Juliana Borges

Produção executiva: Bianca Corona, Kiko Ribeiro, Erika Araújo e Moisés Gouveia

Pesquisa: Claudia Belfort e Camila Mouri

Montagem: Renata Terra e Guili B. Minkovicius

Direção de fotografia: Cris Lyra, Mari Campos e Tiago Silvacam

Técnicos de som: Raquel Vieira e Thiago Leitão

Coordenação de Produção: Erica Suzumura


38 visualizações

Comments


bottom of page