• Pimenta Rosa

Mais uma vez, Papa Francisco fala de acolhimento a jovens LGBTQIA+

Após parabenizar freira que trabalha com comunidade LGBTQIA+ nos Estados Unidos, o pontífice voltou a pedir que os pais acolham seus filhos independente da orientação sexual deles



Não foi a primeira vez. O Papa Francisco voltou a pedir nesta quarta-feira (26/01) aos pais que acolham seus filhos, independente da orientação sexual, sem condenação. O assunto surgiu de forma espontânea durante a audiência geral do pontífice com os fiéis no Vaticano, quando ele falava sobre os desafios da paternidade.


'Pais que veem orientações sexuais diferentes nos filhos, lidem com isso e acompanhem os filhos, e não se escondam no comportamento de condenação', frisou o Papa. 'a esses pais, eu digo que não se espantem, nunca devem condenar um filho'


Com histórico de aproximação com a comunidade LGBTQIA+, o pontífice enviou em dezembro uma carta parabenizando uma freira americana por seus 50 anos de trabalho junto à comunidade LGBTQIA+. Antes ele já tinha pedido aos pais que dessem espaço para que seus filhos pudessem se expressar, condenando os ataques a crianças homossexuais; e, num dos discursos mais aclamados pelas entidades, ele afirmou que a Igreja não permite o casamento entre pessoas do mesmo sexo, mas frisou sobre a importância do reconhecimento da união civil, para garantir os direitos dos casais gays.

5 visualizações