top of page
  • Foto do escritorPimenta Rosa

Silvio Almeida toma posse como ministro dos Direitos Humanos e afirma:

Pessoas lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, travestis, intersexos e não binárias:

vocês existem e são valiosos para nós!



O advogado, filósofo e professor universitário brasileiro, Silvio Almeida, tomou posse, na manhã desta terça-feira (03/01), como ministro dos Direitos Humanos e da Cidadania. Em seu discurso, ele afirmou que recebeu uma pasta arrasada, 'Conselhos e participação foram reduzidos ou encerrados. Muitas vozes da sociedade foram caladas, políticas descontinuadas e o orçamento voltando para os direitos humanos foram drasticamente reduzidos. Direitos humanos não é pauta moral, é pauta política, não é um emblema, é a oportunidade do estado cumprir o que está na constituição", ressaltou o ministro.


Para a Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos das Pessoas LGBTQIA+, o ministro indicou a ativista Symmy Larrat:


'Symmy agrega todos os predicados essenciais para o exercício desta histórica função: capacidade de gestão, ativismo e propensão ao diálogo, sem jamais abdicar da intransigente defesa dos direitos da população LGBTQIA+', frisou.




Travesti, Symmy é presidenta da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexos (ABGLT). Ativista de direitos humanos, Symmy iniciou sua atuação militante no início na década de 1990, no Norte do país, por meio das Comunidades Eclesiais de Bases na região e no movimento estudantil. Atuou também na defesa dos movimentos pela democratização das comunicações. Foi gestora nacional LGBTQIA+ no governo Dilma Rousseff e implementou na prefeitura de São Paulo (gestão Fernando Haddad) o programa Transcidadania, de políticas públicas.

8 visualizações

Comments


bottom of page