• Pimenta Rosa

Tetro Rival Refit retoma o show Drag Star, buscando a 'Drag da Cidade: Rainha do Rival'

Concurso mais purpurinado do Rio de Janeiro, sob comando da poderosa Miami Pink, retorna com o apoio de Karina Karão, Andreia Andrews, Ravena Creole e Samara Rios



O reality show Drag Star está de volta ao palco do Teatro Rival Refir, no Centro do Rio, a partir do próximo dia 17 de Novembro, às 19h, para finalizar a sua quarta temporada! Após um ano e sete meses parados a equipe volta com a competição direto na semi-final!


DragStar é um concurso para drags de todos os estilos e tempo de carreira. Inspirado no formato dos reality shows The Voice e XFactor, o Drag Star é um show de talentos que busca encontrar a Drag mais completa para receber o título de “Drag da Cidade: Rainha do Rival”.


Apresentado pela dona de concurso mais carismáticas da cidade, Miami Pink comanda o Drag Star acompanhada do time de jurados formados por Andreia Andrews, Karina Karão, Ravena Creole e Samara Rios, que além de julgar, serão as madrinhas das selecionadas e assumirão o papel de mentoras para as candidatas ao título. Nessa temporada cada jurada irá formar seu time de candidatas, que serão avaliadas pelo público e pelos jurados e também batalharão por suas vidas na competição! Em edições eliminatórias somente quatro queens passarão para a grande final.


'O Brasil sempre foi um celeiro de grandes artistas LGBTQIA+ como por exemplo os Dzi Croquettes, que já na década de 70 desconstruíram padrões com sua androginia, além das famosas e lendárias drag queens Suzy Brasil e Silvetty Montilla, com 25 e 32 anos de carreira respectivamente, a arte drag há muitos anos vem influenciando gerações, produzindo conteúdo e entretendo cada dia mais o púbico brasileiro', explica Miami Pink.


Arte e cultura drag


No início de 2009 nos Estados Unidos, estreou o reality show RuPaul’s Drag Race, uma competição de talentos drag, recentemente premiado com o Emmy de “Melhor Programa de Reality de Competição”, transmitido integralmente no Brasil pela Netflix e tendo os brasileiros como uma das suas maiores audiências. Aliado ao sucesso de artistas drags nacionais como Pabllo Vittar e Glória Groove, que a cada dia estão mais em alta na indústria musical, a arte drag vem conquistando grande visibilidade, angariando novos seguidores e amantes.


Inserido nesse contexto de carinho e aceitação do público brasileiro, o Drag Star se propõe a ser uma plataforma para artistas locais conquistarem seus sonhos, se aperfeiçoarem na sua arte e aumentarem sua visibilidade, num espaço sem preconceito oferecendo oportunidades iguais para antigos e novos talentos de estarem em um palco tão importante na história do Rio de Janeiro como o palco do Teatro Rival Refit que desde 1934 simboliza a resistência cultural e a resistência do teatro de revista, que hoje no comando da atriz Leandra Leal, abre espaço para os mais variados espetáculos

.

'Atualmente o Rio de Janeiro está carente na quantidade de locais para apresentação de drag queens e é nesse contexto que o Drag Star busca fomentar, expandir e promover a arte drag, ocupando espaços históricos, acabando com a segregação e o preconceito ainda existente para essa classe artística, criando redes de apoio, de cultura e de troca de conhecimentos, dando oportunidades que antigos e novos talentos sigam importantes para o país e para a cultura, promovendo registros para posteridade, e contribuindo para a história da arte na cidade', concluiu a apresentadora do evento.

42 visualizações